Anvisa proíbe venda, uso e divulgação de produto para tratar artrose

Segundo a Anvisa, o produto divulgado no site não tem registro, notificação ou cadastro na agência

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) - Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta sexta-feira (17) como medida de interesse sanitário a proibição da fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e uso do produto Canela de Velho, que promete “a cura milagrosa da doença artrose”. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União.

Segundo a Anvisa, o produto divulgado no site não tem registro, notificação ou cadastro na agência. A empresa Mario Augusto de Souza (CNPJ: 11.659.016/0001-27) também não tem autorização de funcionamento na Anvisa.

O produto contém, em sua formulação, a planta Miconia albicans desidratada e triturada e, segundo a Anvisa, não é possível esclarecer qual é a parte da planta utilizada para a confecção do chá com indicações terapêutica.

A Agência Brasil fez contato com a empresa pelo número de telefone informado no site. O proprietário Mario Augusto de Souza disse que ainda não foi notificado pela Anvisa e alegou que vende a folha in natura.

Veja também

Pacheco quer votar novo Refis no Senado nas primeiras semanas de maio
Congresso

Pacheco quer votar novo Refis no Senado nas primeiras semanas de maio

Fiocruz diz que vacina de Oxford tem efetividade contra variante P.1
Vacinas

Fiocruz diz que vacina de Oxford tem efetividade contra variante P.1