A-A+

Após cirurgia nos ouvidos, Pontes diz que deve voltar a escutar em breve

Em publicação, nesta quarta (19), em suas redes sociais, Pontes afirmou que já está recuperado

Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos PontesMinistro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes - Foto: Arquivo/Agência Brasil

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, teve que passar por uma cirurgia nos ouvidos, no domingo (16). Em publicação, nesta quarta (19), em suas redes sociais, Pontes afirmou que já está recuperado e que nas próximas semanas, deve "começar a ouvir de novo".

"Desde que retornei do espaço, em 2006, tenho desenvolvido um problema nos canais auditivos dos dois ouvidos chamado 'estenose' [estreitamento]. Por alguma razão, meu corpo cria pele de cicatriz dentro do canal auditivo, gradualmente reduzindo o diâmetro de passagem até o fechamento completo e a redução praticamente completa da audição. Não se sabe se isso tem a ver com efeitos do voo espacial sobre o sistema imunológico, mas é uma possibilidade", disse o ministro.

Leia também:
Governo deve ampliar funções do Inpe, diz ministro Marcos Pontes
MEC quer fundir Capes e CNPq em uma só fundação; Marcos Pontes é contra

Pontes diz, em sua postagem, que a cirurgia deveria ter sido realiza em 2018, mas foi adiada por conta de sua nomeação para o Ministério da Ciência e Tecnologia. Segundo o ministro, por conta do ritmo de trabalho à frente da pasta, a operação foi novamente adiada e não ocorreu em 2019.

"[...] a cirurgia foi sendo adiada até chegar ao estágio de bloqueio 100% no canal auditivo esquerdo e 70% no direito, com perda auditiva séria e constante efeito de 'zumbido', o que dificulta muito a concentração no trabalho", disse Pontes.

O ministro deve ter uma agenda mais restrita nas próximas semanas, com foco em despachos internos, sem esforço físico e ainda com limitações de audição.

Veja também

G20: Brasil vai priorizar temas como saúde, tecnologia e meio ambiente
Brasil

G20: Brasil vai priorizar temas como saúde, tecnologia e meio ambiente

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI
CNI

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI