Após onda de ataques, Maranhão identifica 93 envolvidos

Sete ocorrências foram registradas em locais da região metropolitana de São Luís na madrugada do sábado

AviõesAviões - Foto: Divulgação

Após a onda de violência ocorrida nos últimos dias em São Luís, o governo do Maranhão informou que já foram identificados 93 envolvidos nos ataques, que afetaram inclusive locais de votação neste domingo (2). Durante o trabalho da polícia, 31 pessoas foram presas em flagrante enquanto atuavam nos ataques a ônibus e escolas da capital.

Na tarde deste domingo, oito acusados foram apresentados na Superintendência Especial de Investigação Criminal do Maranhão e mais três adolescentes foram apreendidos pelas polícias Militar e Civil. Na madrugada de sábado (1º) para domingo, sete ocorrências foram registradas em locais da região metropolitana da capital, inclusive em seções eleitorais.

Devido à onda de violência na região, tropas federais foram enviadas ao estado e juntaram-se aos 7.500 policiais que já atuavam contra facções criminosas que tentaram tumultuar as eleições. Dos 93 identificados, 35 eram detentos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas e foram separados dos demais presos. Desses, 23 foram transferidos para o Presídio Federal de Mossoró (RN) na manhã de sábado.

Veja também

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h
CORONAVÍRUS

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h

Bolsonaro diz que pediu flexibilização de restrições para entrada nos EUA para estudantes
Diplomacia

Bolsonaro diz que pediu menos restrições para entrada de estudantes nos EUA