Após virar alvo de bolsonaristas, pesquisador tem nomeação revogada para Secretaria da Cultura

Aquiles Ratti Alencar Brayner foi chamado de 'esquerdista infiltrado', 'esquerda caviar' e 'esquerdista de carteirinha'

Jair Bolsonaro, presidente da repúblicaJair Bolsonaro, presidente da república - Foto: Marcos Corrêa/PR

O governo revogou a nomeação do pesquisador Aquiles Ratti Alencar Brayner para o cargo de diretor do Departamento de Livro, Literatura e Bibliotecas, da Secretaria da Economia Criativa, da Secretaria Especial da Cultura, conforme publicado em edição extra do Diário Oficial da União desta quinta (23).

O movimento ocorre menos de uma semana após a nomeação, na última sexta (17).
Ao longo desta semana, nas redes sociais e em sites bolsonaristas, o pesquisador foi chamado de "esquerdista infiltrado", "esquerda caviar" e "esquerdista de carteirinha".

Na manhã desta quinta (23), o influenciador bolsonarista Allan dos Santos postou em seu perfil no Twitter capturas de tela que mostravam postagens de um perfil de Aquiles Brayner que demonstrava apoio a Paula Lavigne e a Joaquim Barbosa. "Um traidor por dia, Jair Bolsonaro?", escreveu Allan dos Santos, que marcou os perfis de Eduardo, Flávio e Carlos Bolsonaro no tuíte.

Alencar Brayner tem doutorado em literatura brasileira pelo King's College, além de graduação em psicologia e biblioteconomia, segundo seu currículo na plataforma Lattes. Ele também atua como curador digital da Biblioteca Britânica. A secretária da Cultura, Regina Duarte, também foi alvo de críticas.

Leia também:
Bolsonaro exonera diretor da PF, e Moro anuncia pronunciamento para o final desta manhã
Ministro do STF pede explicação de Maia sobre pedidos de impeachment e inclui Bolsonaro no processo


Na véspera da posse da atriz, em março, seis pessoas que ocupavam cargos na gestão de Roberto Alvim foram demitidas da Secretaria Especial da Cultura. No início de março deste ano, com Regina já no cargo, o governo Jair Bolsonaro tornou sem efeito a nomeação da assistente social Maria do Carmo Brant para o comando da secretaria de Diversidade Cultural. Ela era uma escolha pessoal da atriz.

Veja também

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência
Fatalidade

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19
Boletim nacional

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19