Astrologia: uma certa tensão no ar

Quadratura T, que envolve Plutão, Urano e Júpiter, indica grande possibilidade de violência, no Brasil e no Mundo, inclusive no período de Carnaval

Eduardo MaiaEduardo Maia - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Quando viram a estrela no céu, os chamados “reis magos” sabiam que algo muito especial havia acontecido, algo único, e saíram de vários locais do Oriente para prestar homenagens ao menino que havia nascido. A partir desse relato bíblico, contado no evangelho de Mateus, fica claro que, já na época pré-cristã, o ato de observar e estudar as estrelas, seus movimentos e seus ciclos, era prática recorrente. E que essa leitura pode apontar coisas raras que acontecerão dentro de um intervalo de tempo. A partir desse período, houve o ‘encontro’ de sábios astrólogos de diferentes nações que já auxiliavam as casas reais a identificar crises, e traçar estratégias à manutenção do poder e do saber. O estudo dos astros chegou a integrar os currículos de todas universidades medievais.

Em 2017, a ciência da leitura da simbologia celeste continua sendo largamente utilizada por empresas, políticos e pessoas comuns. O astrólogo e professor Eduardo Maia - com mais de quatro décadas de estrada, lista de espera de nove meses, e muitos nomes ligados aos negócios e à política entre os clientes - trabalha ativamente no estudo dos astros. E para este ano, destaca fatos astrológicos - positivos e negativos - que são oportunidades de trazer para fora o que há de melhor em cada um. Entre outras peculiaridades, os movimentos astrais previstos indicam uma tendência à violência exacerbada e à descoberta de esquemas que prejudicam a nação, mas há também a possibilidade de que algo importante - criado no Brasil - seja reconhecido internacionalmente.



Quadratura T
O aspecto mais tenso que estará sobre o Brasil é a chamada "quadratura T", que envolve três planetas lentos, ou seja, astros que demoram a dar uma volta completa em torno do Sol: Plutão, Júpiter e Urano. Esse "aspecto", que na astrologia consiste em uma oposição e uma quadratura entre os três planetas (veja explicações sobre o

que são os aspectos ao lado) - acontecerá no próximo dia 2 de março e pode gerar conflitos extremos na sociedade. O pior é que seus efeitos começarão a ser sentidos sete dias antes e sete dias depois da data citada. Ou seja, o fenômeno acontecerá durante todo o Carnaval, período claramente festivo, mas em que os ânimos, normalmente, costumam estar exaltados.

"A quadratura T está em cima do Carnaval do País inteiro, mas as cidades mais atingidas devem ser Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Olinda, que têm os grandes polos de rua”, diz Eduardo Maia. Ainda de acordo com ele, é imprescindível que o folião conte com reforço na segurança para ir e voltar da folia em paz, e que tenha cuidado com o transporte, já que este é o primeiro carnaval em que haverá Uber e táxi nas ruas. “Esperamos, também, mais confusão nos presídios,” diz o astrólogo.
Para se ter uma ideia da tensão que esse aspecto provoca, basta dizer que a última vez que esses planetas entraram nessa exata configuração foi no último dia 26 de dezembro. Seis dias antes, em Berlim, na Alemanha, um homem matou 12 pessoas e deixou mais de 40 feridas num atentado terrorista numa feira natalina. Cinco dias depois que o aspecto se formou no céu, um massacre dizimou a vida de 56 presidiários na cidade de Manaus, no Amazonas. Catástrofes diferentes, mas que mostram o “inferno” que vive dentro dos seres humanos e que pode ser trazido à superfície.

“Plutão está transitando na casa 11 do mapa do Brasil - a casa dos grupos e dos potenciais. Então, esse potencial tão infernal, do submundo, tende a vir à tona”, explica Eduardo. Segundo ele, quando Plutão em Capricórnio é ativado dentro de uma crise, todas as instituições que não estiverem sedimentadas apresentam ruína, como aconteceu nos presídios, onde o problema já existia, mas foi demonstrado em toda a sua violência.

O que são os aspectos:

Trígono: Ele acontece quando um planeta está situado a 120 graus do outro. É muito positivo. Nesse aspecto, os planetas cooperam entre si, marcando uma forte qualidade harmônica.

Sextil: Também é positivo, e se mede a 60 graus. Mostram um intercâmbio entre os planetas, harmonizando o mapa.

Quadratura: Dividindo os 360 graus de um Mapa Astral pelo número 4 (por isso o nome quadratura), obtemos 90, valor da distância em graus entre dois planetas em quadratura. Esse quadrado é um aspecto considerado tenso. Existe uma competição entre os planetas aspectados.

Oposição: Uma oposição entre dois planetas representa forças concorrentes, numa tensão que geralmente se traduz em conflitos com o ambiente. Se dá a 180 graus.

Conjunção: são quando os planetas estão muito próximos, num espaço de 10 graus, para mais ou para menos. Dependendo do planeta, ela pode ser positiva, neutra ou negativa.

O lado oculto de Netuno

Além da quadratura T, outro importante aspecto atingirá a rotina dos habitantes de todo o mundo. Assim como a tensão verificada entre Urano, Plutão e Júpiter, esse aspecto também começou em 2016, já aconteceu no início de janeiro de 2017 e se repetirá mais 12 vezes ao longo deste ano. Ele se verifica quando a lua “tampa” o planeta Netuno, que também é lento. Como consequência, a simbologia do astro chega à Terra de maneira incompleta, sem a parte positiva. As ocultações comprometem a fé das pessoas, mas, em compensação, revelam aquilo que estava escondido. No mapa natal do Brasil, o da Independência, de 1822, as ocultações de Netuno estarão na “Casa 1”. O que vem permitindo que o povo do País seja enganado.

A ativação desse aspecto, portanto, ativa as descobertas dos processos ocultos, como as delações, a exemplo das que vêm sendo feitas pelas empreiteiras Odebrecht, Camargo Côrrea, só para citar algumas possibilidades. Como essas ocultações acontecerão todos os meses, a tendência é que uma série de descobertas de falcatruas chegue a público. Especialmente no dia 10 de maio, processos de corrupção podem ser revisitados a nível nacional e local, já que o asteroide Pallas, da Justiça, se opõe ao planeta Júpiter - neste caso específico, o Poder Judiciário será bem questionado - que estará fazendo um movimento retrógrado. No dia 1 de novembro o aspecto se repete de forma particularmente perigosa. “Há uma tendência de voltarem todas essas ocultações, e tudo o que estava escondido tende a aparecer.”

Quatro “ocultações”, porém, ganham destaque por se oporem diretamente ao Sol no mapa do país. O Sol significa os governantes, e as ocultações terão ligação direta com eles. “Estamos esperando um conflito maior na esfera governamental.”. As datas exatas são 20 de maio, 16 de junho, 13 e julho e 9 de agosto, com efeitos de cerca de dois dias antes e depois.

Mas os efeitos não caem só sobre os políticos. Cidadãos comuns também podem aprender e se beneficiar com o aspecto. “Num nível pessoal, toda oposição entre Sol e Netuno é para você avaliar seus vícios, ter fé, e modificá-los”, explica Eduardo. Vícios, diz o astrólogo, não diz respeito só a corrupção: furar filas e ocupar vagas proibidas são processos viciados, e cada pessoa pode melhorar sua conduta social e pessoal.

A natureza em Saturno e Capricórnio

Regido por Saturno, Capricórnio evoca os valores da terra e significa a possibilidade de se voltar à Natureza. Esse ciclo só acontece a cada 29 anos, e dura apenas três. Nesse aspecto, o planeta mostra que todos têm "naturezas" a serem cultivadas - social, cultural, pessoal. Saturno vem como organizador da “casa” – ‘Oikos’ em grego -que é cada pessoa e a sociedade de forma geral.

Para que os valores trazidos por esse aspecto frutifiquem, Eduardo Maia sugere que cada um comece a se preparar, antecipadamente, como um lavrador que prepara a terra antes de plantar. “As ocultações de Netuno criam uma angústia, e o retorno de Saturno a Capricórnio pode ser um ‘alívio’, mas não pode ser uma válvula de escape. Eu proponho que seja uma coisa estruturada”.

Algo de bom nos céus

Saturno vai fazer um trígono com Urano no dia 19 de maio e no dia 11 de novembro para todo o mundo, com efeitos de até cinco dias antes e depois. Essa triangulação dos astros, ao contrário dos outros aspectos, é positiva para a humanidade, pois estimula a criação de novos ideais, de uma “utopia” daquilo que o povo quer que seja o Brasil. “O idealismo está se acabando”, explica Eduardo. O aspecto é importante porque, após todas as ocultações de Netuno -e suas respectivas revelações -, o povo começa a perder a fé.

No mês de outubro, o planeta Júpiter fará uma conjunção exata com o Marte Natal do País, que está na “casa 9” do mapa do céu do Brasil. O que representa uma excelente notícia: Júpiter, o planeta que é sinônimo de boa sorte, vem para coroar e ampliar iniciativas do Brasil e dar visibilidade mundial, posição mundial.

“O Marte está em escorpião na casa 9 do Brasil, o que significa uma descoberta profunda”, explica. O aspecto indica a possibilidade de que essa descoberta seja nas áreas da Tecnologia, da Filosofia, da Saúde ou das Religiões, e que esse empreendimento terá consagração internacional.

O nosso famoso jeitinho

Um dos instrumentos usados pelo astrólogo Eduardo Maia nas suas interpretações é o Mapa do Céu do Brasil, ferramenta que permite entender as origens do País e suas transformações, por intermédio da chamada revolução solar, avaliação feita anualmente.
Com base no mapa, que registra o nascimento do Brasil não em abril, quando Pedro Álvares Cabral chegou ao País, mas às 16h08 de 7 de setembro de 1822, quando Dom Pedro I proclamou a Independência.

O famoso "jeitinho brasileiro" de querer se dar bem em tudo, além da famosa mania de grandeza nacional, ele identificou em dois aspectos do mapa: virginiano com ascendente em Aquarius, o Brasil tem um entrave que une Saturno e Júpiter, e que demanda esforço para ser superado.

"Saturno retógrado na casa 3 (ou seja, andando para trás), seguido de um Júpiter ao lado da Lua (conjunção), que estava cheia neste momento, na casa 4, significa que em vez de acessar a energia disciplinadora de Saturno, o País tem dificuldade de cumprir regras e horários", diz Eduardo.

Já Júpiter em conjunção com a Lua faz com que a população tenha mania de grandeza e propicia "excessos". É aí que se abre espaço para a corrupção. Nesse caso, não apenas no desvio de dinheiro por autoridades, mas da falta de educação das pessoas que furam filas, ocupam vagas de idosos, não respeitam os outros no trânsito e gostam de levar vantagem em tudo.

O ascendente do País, Aquarius, é positivo. Traz esperança e levanta a fraternidade, mas leva com que se faça tudo de forma utópica. Um exemplo? A Constituição Federal. Bem feita, mas nem sempre cumprida.

O Sol na casa 7, fazendo trígono com Saturno na três, reflete o brilho e a alegria do povo. O planeta Ceres na um deixa claro o grande potencial agrícola nacional. Já Palas Atenas na casa 12 , em posição retrógrada, é sintomática: denota uma Justiça lenta, que possibilita muitos erros.

Descubra os seus dons e cuide deles. “Quando nasce, todo mundo tem um meio do céu, todo mundo tem uma missão, e todo mundo recebe dons para fazer essa missão.”

Atenção àquilo que vem da terra, como as plantas, os animais e os minerais. “Se eu vou começar a plantar, isso deve ser uma atividade programada, não uma coisa de momento.”

Trate as informações que recebe. “Na internet você pega muita informação, mas perde muito o tempo da reflexão. Até o sushi, que é peixe cru, não se come do jeito que vem.”

Cuide da comunidade, faça um voluntariado. “As forças cegas da Natureza (as catástrofes, a miséria) são muitas, mas elas vão embora se você entra com a sua totalidade.”

Esteja presente, inteire-se dos problemas que o circundam. “Todo bairro tem uma associação, então faça parte dela e saiba como melhorar o lugar em que você mora.”

Trabalhe a sua fé. “Utilizando a frase de Hugo de São Victor, do século XII, ‘Omnis natura Deo lognitus’, ou seja, ‘A Natureza toda fala de Deus’
toda a Natureza fala
de Deus’.”

Veja também

Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza começa nesta segunda-feira (12)
Gripe

Campanha de Vacinação contra Influenza começa segunda (12)

PE: Polícia Federal deflagra operação para combater pedofilia e pornografia infantil no Sertão
Pernambuco

PF deflagra operação para combater pedofilia no Sertão