Augusto Aras participa nesta terça de reunião com líderes do Senado

Convite foi feito pelo presidente Davi Alcolumbre

Augusto Aras Augusto Aras  - Foto: Roberto Jayme/TSE

O subprocurador da República Augusto Aras, indicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, à vaga de procurador-geral da República, participa nesta terça-feira (10) da reunião do colégio de líderes do Senado, marcada para às 15h. O convite foi feito pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

“Ele me disse que está com disposição de visitar todos os 81 senadores, e da mesma forma que eu tratei com outras as instituições, com os outros órgãos do governo, eu também quero dar esse prestígio à Procuradoria-Geral da República na figura do indicado do presidente”, disse Davi Alcolumbre, que terá um encontro reservado com Aras antes da reunião de líderes.

O presidente do Senado lembrou que nos últimos meses têm feito encontros entre os líderes da Casa e autoridades. Na lista dos que já participaram, estão os ministros da Cidadania, Osmar Terra; da Casa Civil, Onyx Lorenzonni, e da Economia, Paulo Guedes.

Leia também:
Indicado à PGR, Aras deve fazer ressalvas à Lava Jato e abordar economia a senadores
Ex-petista, pai de Augusto Aras diz que filho indicado à PGR nunca foi de esquerda

Alcolumbre disse que a receptividade dos senadores sobre a presença dele na reunião de hoje foi boa e que o subprocurador está fazendo o que todo candidato deve fazer, que é pedir votos.

Fora da tradicional lista tríplice, feita por integrantes do próprio Ministério Público, desde a segunda-feira (9) Aras começou a ser visto pelos corredores do Senado e em gabinetes de parlamentares.

A expectativa é de que a indicação de Augusto Aras chegue ainda hoje (10) ao Senado. Assim que chegar, o documento é lido em uma sessão plenária da Casa e enviado à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

O presidente do colegiado, em seguida, designa um relator, que vai elaborar um parecer sobre a constitucionalidade da indicação. Assim que esse relatório for concluído, será lido em reunião da comissão. A partir daí é dado prazo de vista coletiva por uma semana e o indicado é sabatinado na comissão. No mesmo dia da sabatina, se houver pedido de urgência, o nome do subprocurador já deverá ser votado no plenário da Casa, onde precisará do apoio de 41 senadores. Tanto na CCJ, como no plenário, a votação é secreta.

Veja também

Durante pandemia, saúde recebe maior parte de emendas ao Orçamento
Congresso

Durante pandemia, saúde recebe maior parte de emendas ao Orçamento

Senado vota MP de crédito para adesão do Brasil a consórcio de vacinas
Coronavírus

Senado vota MP de crédito para adesão do Brasil a consórcio de vacinas