BNB incentivará aposentadorias

O Banco do Nordeste confirmou o fechamento de 19 agências até 2 de março

 

O Banco do Nordeste (BNB) está analisando a possibilidade de lançar um plano de incentivo a aposentadoria nos próximos meses. Esta seria mais uma etapa do “conjunto de medidas de realinhamento estratégico e de melhoria da eficiência operacional”, que foi lançado no mês passado e também prevê o fechamento de 19 agências.
 
A ideia foi apresentada por diretores da instituição ao movimento sindical durante reunião sobre a reestruturação do banco em Fortaleza. “A ideia é colocar um plano de incentivo à aposentadoria para empregados que já estão aposentados no INSS. É um plano para aproximadamente 1,5 mil pessoas e que deve oferecer o pagamento de 15 salários mais dois anos de tíquete-alimentação”, revelou a presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Suzineide Rodrigues.
Ela disse, no entanto, que os detalhes do programa ainda estão sendo definidos junto com o Governo Federal. “O banco disse que está aguardando a autorização dos Ministérios do Planejamento e da Fazenda, mas quer fazer este processo em 30 ou 60 dias a partir dessa aprovação”, completou o presidente da Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro do Nordeste (Fetraf-NE-CUT), Carlos Eduardo Bezerra.
No encontro, a instituição ainda confirmou o fechamento de 19 agências e disse que isso será feito até 2 de março. A relação das unidades encerradas foi divulgada há 15 dias e conta com duas pernambucanas: uma em Caruaru e outra em Petrolina. “Cerca de 130 pessoas trabalham nessas agências, mas o banco disse que vai incorporá-las em outras unidades. Nosso receio é só de que haja redução de salário”, avaliou Suzineide.

Segundo ela, o fechamento atende à necessidade de contenção de custos e também à tendência de digitalização dos serviços bancários. Mas a justificativa, no entanto, não agradou o movimento sindical.
Procurado pela reportagem, o BNB não apresentou detalhes sobre as medidas anunciada. Por nota, disse apenas que “apresentou estudos para adoção de ações de racionalização de despesas e melhoria de seus resultados” e que essas “medidas alinham-se às demandas e desafios apresentados por nossos clientes, investidores e sociedade, e, ocorrem como resposta a um cenário cada vez mais desafiador, no qual se exige a melhoria contínua da produtividade e da eficiência das instituições”.

 

Veja também

Com forte chuva, Florianópolis registra morte de mãe e filha em desabamento de muro
Santa Catarina

Com forte chuva, Florianópolis registra morte de mãe e filha

O mau exemplo do STF na pandemia: aglomeração, omissão de diagnóstico e tentativa de furar fila
Coronavírus

O mau exemplo do STF na pandemia: aglomeração, omissão de diagnóstico e tentativa de furar fila