Bolsonaro convida chefe da AGU para lugar de Moro no Ministério da Justiça

Ambos tiveram uma conversa mais cedo. O ministro não deu uma resposta final, mas, segundo aliados, deverá aceitar o convite

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Carolina Antunes/PR

Após dias em busca de um substituto para Sergio Moro no Ministério da Justiça, o presidente Jair Bolsonaro convidou nesta segunda (27) o ministro da AGU (Advocacia Geral da União), André Mendonça, para assumir o cargo.

Ambos tiveram uma conversa mais cedo. O ministro não deu uma resposta final, mas, segundo aliados, deverá aceitar o convite.

Se Mendonça for confirmado, a tendência é que Bolsonaro faça uma cisão no Ministério da Justiça e crie a pasta da Segurança Pública.

Leia também:
Moro deve provar no STF 'acusação grave' contra mim, diz Bolsonaro
Abater Moro é prioridade dos partidos do centrão, além de obter cargos e verbas de Bolsonaro


Neste caso, a expectativa de assessores do presidente é que ele nomeie o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Oliveira, para a função.

Pesou contra a ida de Jorge Oliveira para o Ministério da Justiça o fato de ele ocupar hoje um cargo estratégico no Palácio do Planalto como ministro da Secretaria Geral e também subchefe de assuntos jurídicos, responsável por editar os atos normativos da Presidência.

Bolsonaro estava com dificuldades de encontrar um nome confiável para substituir Oliveira, que é amigo de longa data da família do presidente.

Além disso, o presidente também se livraria da acusação de que nomeou uma pessoa do seu círculo íntimo para um ministério.

O advogado-geral da União ainda tem mais bagagem jurídica, por isso, representaria uma nomeação mais técnica para a Justiça.

Veja também

Fiocruz detecta variantes do coronavírus em três regiões do País
Variantes

Fiocruz detecta variantes do coronavírus em três regiões do País

Governo prevê ter só um quinto das vacinas de Oxford esperadas para março
Coronavírus

Governo prevê ter só um quinto das vacinas de Oxford esperadas para março