Bolsonaro recebe credenciais de 10 embaixadores

Caso a credencial não seja recebida pelo presidente, o embaixador não pode representar o seu país em audiências ou solenidades oficiais no Brasil

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta quinta-feira (3), em cerimônia no Palácio do Planalto, as credenciais de 10 novos embaixadores no Brasil. O evento foi fechado à imprensa.

A partir de agora, estão habilitados a despachar no Brasil os embaixadores Norman Lizano Ortiz, da Costa Rica; Gorazd Rencelj, da Eslovênia; Jennifer Lynne May, do Canadá; Johanna Brismar Skoog, da Suécia; Gideon Gumisai Gapare, do Zimbábue; Florêncio de Almeida, de Angola; Pauline Ruratotoye, do Burundi; Juan Angel Delgadillo Franco, do Paraguai; Olímpio Maria Alves Gomes Miranda Branco, do Timor Leste; e Ygnacio Ybañez Rubio, da União Europeia.

Leia também:
Bolsonaro: pacote anticrime deve ser temido pelo criminoso
Julgamento do sigilo de advogado do agressor de Bolsonaro é suspenso


Tradicionalmente, um embaixador assume o posto depois de entregar documentos enviados pelos presidentes de seus países ao governo do país onde atuará. A apresentação das cartas credenciais ao presidente da República é uma formalidade que aumenta as prerrogativas de atuação do diplomata no Brasil.

Caso a credencial não seja recebida pelo presidente, o embaixador não pode representar o seu país em audiências ou solenidades oficiais no Brasil.

Veja também

TSE: extratos bancários de partidos serão publicados na internet
eleições

TSE: extratos bancários de partidos serão publicados na internet

Brasil registra 23.227 novos casos e 661 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h
Coronavírus

Brasil registra 23.227 novos casos e 661 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h