Bolsonaro sugere fazer cocô dia sim, dia não para preservar o ambiente

A declaração foi feita em resposta a uma pergunta sobre como o presidente acredita que é possível conciliar preservação ambiental ao crescimento econômico

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Carolina Antunes/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sugeriu nesta sexta-feira (8) que um repórter "fizesse cocô dia sim, dia não" para melhorar a preservação do ambiente.

"É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também. Agora, o mundo, quando eu falei que cresce mais de 70 milhões por ano, precisa de uma política de planejamento familiar. Não é controle não, você vai ler na capa da Folha amanhã que eu to dizendo que tem que ter controle de natalidade", disse, ao sair do Palácio da Alvorada.


A declaração foi feita em resposta a uma pergunta sobre como o presidente acredita que é possível conciliar preservação ambiental ao crescimento econômico. Bolsonaro também defendeu o planejamento familiar para que haja uma diminuição da população na Terra e, com isso, menos poluição. O presidente disse que a quantidade de filhos de uma família é inversamente proporcional à formação cultural dos pais. Pai de cinco, ele se apresentou como "exceção".

Leia também:
Bolsonaro sobre Moro: 'Eu sou técnico de um time de futebol, ele é um jogador'
Bolsonaro diz que pretende transferir Coaf para o Banco Central
'Já falei que não existe CPMF', diz Bolsonaro sobre reforma tributária

"Você olha que as pessoas que têm mais cultura, têm menos filhos. Eu sou uma exceção à regra, tenho cinco. Mas como regra é isso."

O presidente defendeu o agronegócio e disse que as críticas às políticas de seu governo são, em parte, fruto de propaganda errada. "E por outro lado, [há] a propaganda negativa. Chamam a ministra Tereza Cristina de a 'Rainha do Veneno'.

Porque, por trabalho dela também junto com a Câmara, liberamos mais uma centena de produtos que vão fazer bem para o agronegócio, deixando para trás outros tipos de combate a pragas no campo. Estamos evoluindo. Por que essa pressão agora? É a guerra comercial. Por que a pressão enorme sobre a Amazônia Porque eles querem a Amazônia, pô. Ninguém chama uma menina de feia se ela não é bonita."

Veja também

Espanha promove 'um grande acordo' para acelerar distribuição de vacinas, diz ministra
Vacina contra Covid-19

Espanha promove 'um grande acordo' para acelerar distribuição de vacinas, diz ministra

Channing Tatum diz que precisa atuar melhor para não depender da nudez
Hollywood

Channing Tatum diz que precisa atuar melhor para não depender da nudez