Brasil decretava o fim da escravidão em 13 de maio de 1888

O tráfico de negros ao Brasil começou no século 16

A chaga da escravidãoA chaga da escravidão - Foto: Hugo Carvalho/ Arte Folha de Pernambuco

Em 13 de maio de 1888, a princesa Isabel assinou a Lei Áurea, que marcou o fim da escravidão no Brasil. A data, entretanto, não é celebrada pelo movimento negro. Um dos motivos alegados é que, apesar da lei, a situação dos que se tornaram ex-escravos quase nada mudou à época.

O tráfico de negros ao Brasil começou no século 16. Estima-se que mais de 12 milhões de africanos cruzaram o Atlântico e desembarcaram em terras americanas durante o período de 1501 a 1866.

Os escravos eram trazidos nos porões dos chamados navios negreiros. As condições eram sub-humanas, com alimentação e higiene quase nulas. Milhares de pessoas morreram durante as viagens. Os negros chegavam subnutridos e, ainda assim, eram forçados a trabalhar.

Leia também:
Procurador é afastado após dizer que escravidão ocorreu porque 'índio não gosta de trabalhar'
Historiadora lança livro com a primeira fotografia do Rio de Janeiro


O processo de abolição da escravatura foi gradual. Pressionado pela Inglaterra, que queria expandir seu mercado consumidor, o debate sobre o fim do trabalho escravo ganhou força na primeira metade do século 18. Em 1850, a lei imperial de 4 de setembro, sob o ministro Eusébio de Queirós, proibia o tráfico de escravos.

Mas a escravidão prosseguia dentro do território, e os abolicionistas continuavam em sua luta, até que, no dia 28 de setembro de 1871, foi decretada a Lei do Ventre Livre, que dava liberdade a todos os negros nascidos a partir daquela data.

Pressionados pelo fim total da escravidão, agricultores de vários estados -inclusive o imperador dom Pedro 2º- dão liberdade aos seus escravos. Os próprios escravos abandonam o trabalho, e o Exército se manifesta a seu favor.

Finalmente, no dia 13 de maio de 1888, a princesa Isabel (que estava substituindo seu pai, d. Pedro 2º, no governo) decretou a Lei Áurea, que deu liberdade a todos os escravos existentes no território nacional.

O Brasil foi o último país independente do continente americano a abolir completamente a escravatura.

Veja também

Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin
SAÚDE

Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin

Ministério da Saúde autoriza uso da Pfizer para 2ª dose de grávidas que tomaram AstraZeneca
VACINAÇÃO

Ministério da Saúde autoriza uso da Pfizer para 2ª dose de grávidas que tomaram AstraZeneca