Brasil encerra sua missão diplomática na Venezuela

Operação organizou o retorno, ao todo, de 50 pessoas ao território brasileiro

VenezuelaVenezuela - Foto: Leandra Felipe - Repórter da Agência Brasil/E

O Brasil encerrou formalmente nesta sexta-feira (17) sua missão diplomática na Venezuela ao repatriar os seus últimos diplomatas e funcionários da embaixada e dos consulados, além de suas famílias, segundo autoridades.

Segundo um comunicado conjunto entre os ministérios das Relações Exteriores e da Defesa, um total de 38 pessoas, entre diplomatas e funcionários da embaixada e dos consulados, militares e familiares, foram repatriados em um voo da Força Aérea Brasileira (FAB), em Brasília.

Leia também:

Brasil negocia repatriação de funcionários na Venezuela

Bolsonaro confirma fechamento de fronteira com a Venezuela 

Na operação, outros 12 cidadãos brasileiros também foram repatriados. Os brasileiros que vivem na Venezuela poderão entrar em contato com a diplomacia do país através de um número de telefone.

Em 5 de março, o governo da extrema-direita Jair Bolsonaro ordenou a retirada de "todos" seus diplomatas e oficiais brasileiros na Venezuela, tensionando as relações com o governo do socialista Nicolás Maduro.

Brasília anunciou a saída de quatro diplomatas, incluindo o chefe da embaixada Rodolfo Braga e a cônsul geral Elza Moreira Marcelino de Castro, além de uma dúzia de funcionários que trabalhavam em seus consulados.

As autoridades brasileiras também notificaram o governo Maduro, considerado uma "ditadura" por Bolsonaro, a retirar seus representantes no território brasileiro.

O Brasil apoia uma proposta dos Estados Unidos para superar a crise na Venezuela, que prevê a saída do poder de Maduro e também do opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino por dezenas de países.

Desde que Bolsonaro chegou ao poder em janeiro do último ano, o Brasil se tornou um aliado próximo do governo Donald Trump e compartilha sua visão sobre a Venezuela.

No último 17 de março, devido à crise na saúde causada pela COVID-19, Bolsonaro ordenou o fechamento "parcial" das fronteiras com a Venezuela, com medo de uma maior disseminação da doença.

Posteriormente, o Brasil fechou todas as suas fronteiras, embora não incluindo o trânsito de mercadorias, a entrada de brasileiros, residentes estrangeiros e missões humanitárias, entre outras exceções. 

 

Veja também

Twitter marca postagem de Eduardo Bolsonaro por informação enganosa sobre a Covid-19
Redes Sociais

Twitter marca postagem de Eduardo Bolsonaro por informação enganosa sobre a Covid-19

Babá diz que mãe de Henry pediu que ela mentisse e apagasse mensagens
Caso Henry

Babá diz que mãe de Henry pediu que ela mentisse e apagasse mensagens