Brasil tem 1.154 unidades de ensino ocupadas por alunos, diz entidade

Na agenda dos manifestantes, estão a rejeição à PEC 241 e à reforma do ensino médio

Estudantes ocupam prédio do Centro de Filosofia e Ciências Humanas contra a PEC 241Estudantes ocupam prédio do Centro de Filosofia e Ciências Humanas contra a PEC 241 - Foto: Divulgação

Um levantamento divulgado pela Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) na noite desta quarta (26) aponta 1.154 unidades de ensino ocupadas por alunos em todo o país. Entre os locais tomados pelos estudantes estão escolas, universidades, institutos federais e núcleos regionais de educação. Na agenda dos manifestantes, estão a rejeição à PEC 241, que estabelece um teto de gastos para o governo e à reforma do ensino médio, que modifica a matriz curricular dessa etapa de ensino, além de críticas ao projeto Escola Sem Partido, que, segundo eles, restringe opiniões políticas de professores em sala de aula.

De acordo com a Ubes, a maioria das escolas ocupadas (845) fica no Paraná. A Secretaria de Educação do Estado, porém, confirmava 672 ocupações no início da tarde desta quarta -são cerca de 2.000 unidades em todo o Estado. O levantamento conta ainda como ocupadas por estudantes 102 universidades, 3 núcleos regionais de educação e a Câmara Municipal de Guarulhos. No Estado de São Paulo, são sete escolas e institutos federais ocupados, segundo a Ubes.

Manifestações
No dia 26 de setembro, quatro dias depois que o projeto de reforma do ensino médio foi apresentado por meio de uma medida provisória, começaram as manifestações de estudantes contrários à ideia. Eles fizeram uma passeata na avenida Paulista, em São Paulo. As ocupações pelo Brasil começaram no dia 3 de outubro, principalmente no Paraná. Elas chegaram à capital paulista no dia 7, quando cerca de 40 manifestantes ocuparam uma escola no centro de São Paulo. Mais de cem escolas foram tomadas no Paraná em pouco mais de uma semana do início das ocupações, segundo levantamento do Movimento Ocupa Paraná.

Nesta segunda-feira (24), um adolescente de 16 anos foi morto a facadas por outro colega, de 17 anos, dentro da escola estadual Santa Felicidade, em Curitiba (PR), durante uma dessas manifestações. Mais de 20 dias depois do início das ocupações, e com o início de protestos contrários a elas, o Movimento Ocupa Paraná decidiu em assembleia nesta quarta-feira que elas devem continuar no Estado.
Nesta terça-feira (25), a PM desocupou uma escola na zona norte de São Paulo e os estudantes foram levados para a delegacia.

ENEM
O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse no último dia 19 que essas ocupações podem comprometer a realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 95 mil dos mais de 8,6 milhões de inscritos. O ministro afirmou que as escolas devem ser desocupadas até o dia 31 de outubro. Caso isso não ocorra, os inscritos nesses locais terão a prova cancelada. Aos eventuais prejudicados, o MEC decidiu que vai aplicar a prova em data posterior a da realização oficial do exame, 5 e 6 de novembro.

Veja também

Mesmo produto registra variação de 427% e Procon dá dicas para economizar na feira
Consumidor

Mesmo produto registra variação de 427% e Procon dá dicas para economizar na feira

Tratamento dentário em crianças diminui até 89% na pandemia
Saúde

Tratamento dentário em crianças diminui até 89% na pandemia