Casa que explodiu no Alemão seria laboratório do tráfico

Duas pessoas morreram e pelo menos 12 ficaram feridas. Segundo moradores, o local é uma suposta fábrica de loló

Explosão em casa no Complexo do Alemão Explosão em casa no Complexo do Alemão  - Foto: Reprodução/TV Globo

A casa no complexo do Alemão, área de comunidades na zona norte do Rio de Janeiro, que explodiu na noite desta terça-feira (31), seria supostamente utilizada em operações do tráfico local. O imóvel fica encravado em uma região conhecida como Matinha, e moradores da localidade falam em uma fábrica de loló que teria explodido duas horas antes da virada do ano.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar diz que equipes da Coordenadoria de Polícia Pacificadora foram acionadas na noite desta terça (31) para um registo de explosão. Segundo o Corpo de Bombeiros, o chamado para o atendimento foi registrado às 22h. De acordo com a 22ª Delegacia de Polícia do Rio, há uma investigação em curso para apurar as circunstâncias da tragédia, que deixou dois mortos e ao menos 12 feridos.

As vítimas foram encaminhadas para hospitais da região. Fábio Daniel Diomedes Ferreira chegou morto em um deles, e seu corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal). Três homens estão em estado grave no Hospital Estadual Getúlio Vargas, e outro encontra-se estável. Mais quatro vítimas foram levadas para o Hospital Municipal Salgado Filho. Uma delas, que não teve a identidade revelada, morreu lá. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), outras vítimas foram atendidas na UPA do Alemão e liberadas posteriormente. As identidades não foram reveladas.

Veja também

Ministério da Saúde recua e recomenda suspensão vacinação de adolescentes sem comorbidades
Coronavírus

Saúde recomenda suspender vacina em adolescentes sem comorbidades; PE ainda não comentou

PF apreende 329 kg de cocaína em exportadora de Paranaguá, no Paraná
drogas

PF apreende 329 kg de cocaína em exportadora de Paranaguá, no Paraná