Casos de chikungunya no Mato Grosso aumentam 3,5 vezes este ano

Para reduzir o número de casos de chikungunya, a Secretaria Estadual de Saúde intensificou as reuniões com as secretarias municipais e os cursos de formação dos profissionais de saúde

Um fármaco usado contra hepatite C crônica seria capaz de eliminar o vírus da chikungunya e da febre amarelaUm fármaco usado contra hepatite C crônica seria capaz de eliminar o vírus da chikungunya e da febre amarela - Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

O número de casos de chikungunya no Mato Grosso aumentou 3,5 vezes entre janeiro e outubro de 2018 em comparação ao mesmo período de 2017. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, entre janeiro e outubro, 14 mil pessoas foram contaminadas pelo vírus da chikungunya. Nesta semana, a produtora cultural Naiane Vidal, 35 anos, morreu em Cuiabá vítima da doença.

Leia também:
Fiocruz inicia testes da zika e chikungunya no Recife
Especialistas alertam para epidemias de Zika e Chikungunya no verão
Chikungunya tem 1ª morte confirmada em PE


A coordenadora de vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Mato Grosso, Alessandra Moraes, explicou que a chikungunya pode potencializar outras doenças preexistentes nos pacientes. “Essa paciente [a produtora cultural que morreu], tinha uma diabetes. A chikungunya tende a potencializar esse quadro, o que acaba agravando a saúde da pessoa e pode levar a óbito”, disse.

Criadouro
Alessandra diz que a época de chuvas e muito calor preocupa, pois esse ambiente favorece a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da chikungunya, da zika e da dengue. Nos últimos meses, Mato Grosso conseguiu reduzir de forma significativa o número de casos de zika e dengue. De janeiro a outubro, a contaminação por zika caiu 61% e, por dengue, 29%, em relação ao mesmo período do ano passado.

“A maioria dos criadouros estão concentrados em imóveis particulares, residência. A população precisa se engajar e ter a consciência de que ela também é coparceira do estado dentro desse processo”, disse a coordenadora.

Para reduzir o número de casos de chikungunya, a Secretaria Estadual de Saúde intensificou as reuniões com as secretarias municipais e os cursos de formação dos profissionais de saúde.

Veja também

Pacientes de Manaus chegam ao Hospital das Clínicas, da UFPE, neste sábado (23)
Coronavírus

Pacientes de Manaus chegam ao Hospital das Clínicas, da UFPE, neste sábado (23)

À frente do combate à Covid-19, presidente da Vigilância Sanitária morre vítima da doença em Manaus
Coronavírus

À frente do combate à Covid-19, presidente da Vigilância Sanitária morre vítima da doença em Manaus