A-A+

Ciclone Kurumi está se afastando para o oceano, mas chuvas se mantêm

O deslocamento, porém, está acontecendo na direção sudeste, o que significa que ainda será possível sentir os efeitos da tempestade

OceanoOceano - Foto: Ascom/2º Distrito Naval

Leia também

• Do início ao fim da década: retorno à elite move Timbu

• De volta ao Timbu, Kieza busca reviver melhor fase

• Dal Pozzo elogia preparação do Timbu e planeja clássico

Rebatizado de tempestade subtropical Kurumi, o ciclone que se aproximou do litoral do sudeste na quinta (23) está se afastando na direção do oceano, segundo a Marinha. A mudança de nome se deve a intensidade do vento, que superou os 63 km/h.

O deslocamento, porém, está acontecendo na direção sudeste, o que significa que ainda será possível sentir os efeitos da tempestade. De acordo com a Marinha, são esperados ventos fortes, mar agitado e bastante chuva entre Tramandaí (SC) e Santos (SP) e Arraial do Cabo (RJ) e Ilhéus (BA).

Leia também:
Ciclone extratropical deixa mais de 8 mil uruguaios desalojados
Ciclone deixa mais de 40 mortos e milhares de desabrigados no sul da Ásia


De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o litoral de São Paulo sofrerá os efeitos por mais tempo, mas a situação deve ir se amenizando ao longo desta sexta (24). O centro da tempestade está a 700 km a sudeste de Arraial do Cabo.

Em nota, a Marinha pede que navegantes consultem as informações sobre a tempestade nos sites da Marinha e do Inpe, bem como por meio do aplicativo "Boletim do Mar".

Veja também

Veja como está a vacinação contra a Covid-19 no Brasil
Vacinação

Veja como está a vacinação contra a Covid-19 no Brasil

Rio vai liberar lotação máxima de cinemas, casas de festas e shoppings
Flexibilização

Rio vai liberar lotação máxima de cinemas, casas de festas e shoppings