Continuam buscas por foragidos após fuga em massa

Dos 470 detentos que fugiram do CPP de Jardinópolis, em São Paulo, 127 continuam à solta nas ruas

Marco AurélioMarco Aurélio - Foto: Úrsula Freire/Folha de Pernambuco

 

Quatro dias após a fuga em massa que envolveu 470 detentos no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Jardinópolis (a 329 km de São Paulo) - na última quinta-feira (29), 127 presos continuam foragidos. Uma sindicância foi instaurada pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária com o objetivo de investigar as causas da rebelião. Segundo a pasta, ela ocorreu após uma revista de rotina.

Ainda conforme a secretaria, não havia motivo para o motim, “salvo o descontentamento com a revista rotineira que foi realizada, cujo objetivo é a apreensão de celulares, drogas e outros objetos proibidos”. Os presos recapturados foram transferidos para prisões de regime fechado e perderam o direito ao semiaberto.

O corpo de um detento que participou da fuga em massa foi achado no rio Pardo, no último sábado. O detento, cujo nome não foi revelado até o final da edição, estava com uniforme da prisão e foi encontrado perto do Iate Clube. Com a confirmação da morte, são dois os detentos que morreram após a fuga em massa. O corpo de outro preso foi encontrado carbonizado em meio a uma lavoura de cana-de-açúcar que pegou fogo após a rebelião.

Motim
Os detentos fugiram após um motim, e, desde então, policiais militares iniciaram uma caçada em canaviais, matas e até no rio Pardo, que fica na divisa entre a cidade e Ribeirão Preto.

A fuga ocorreu após os detentos atearem fogo na oficina da marcenaria – as chamas se espalharam para um pavilhão da cadeia. O total de presos que fugiram só foi divulgado 32 horas após a fuga. Superlotado, o local abrigava 1.861 detentos no regime semiaberto, para uma capacidade de apenas 1.080. A superlotação é um dos motivos alegados por familiares de detentos para essa rebelião, que gerou pânico em moradores de Jurucê, distrito de Jardinópolis que fica próximo ao CPP.

 

Veja também

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro

Brasil registra 15.383 novos casos e 271 mortes nas últimas 24h
Coronavírus

Brasil registra 15.383 novos casos e 271 mortes nas últimas 24h