Brasil

Diesel mais caro nas refinarias a partir deste sábado

A Petrobras anunciou aumento médio de 2,5% no preço do diesel vendido em suas refinarias. O reajuste ocorre 15 dias após a última alta

DieselDiesel - Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

A Petrobras anunciou nesta sexta (25) aumento médio de 2,5% no preço do diesel vendido em suas refinarias. O reajuste ocorre 15 dias após a última alta, de 4,8%, respeitando o prazo mínimo definido pela política de preços da estatal.
A partir de hoje, o diesel será vendido pelas refinarias da empresa, em média, a R$ 2,3047, por litro, alta de R$ 0,0577 com relação ao valor vigente até sexta. Não houve alteração no preço da gasolina.

Leia também:
Petrobras reajusta preço do gás de cozinha a partir de domingo

É o segundo aumento no preço do diesel desde que a empresa suspendeu elevação de 5,7%, anunciada no dia 11 de abril, em razão de riscos de nova paralisação dos caminhoneiros. O recuo se deu após telefonema do presidente Jair Bolsonaro ao presidente da estatal, Roberto Castello Branco. A suspensão do reajuste levantou temores sobre intervenção do governo na gestão da Petrobras, derrubando o valor das ações da empresa.

No pregão do dia seguinte, a companhia perdeu R$ 32 bilhões em valor de mercado.
Nas negociações com os caminhoneiros para debelar o movimento de paralisação, o governo se comprometeu a aumentar a fiscalização nas rodovias sobre a tabela do frete e a reajustar os valores de acordo com a variação do preços do diesel.
Nesta semana, a tabela foi atualizada, após a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) afirmar que houve aumento superior a 10% nos preços nos postos.


O aumento no preço do diesel acompanha a alta do petróleo do mercado externo.
Desde o início do ano, o barril do tipo Brent, referência internacional, acumula alta de 31%. O petróleo encerrou 2018 cotado a US$ 54,18 e terminou esta sexta-feira a US$ 70,85.

Veja também

Justiça mantém prisão de delegada Adriana Belém e mais três réus
Rio de Janeiro

Justiça mantém prisão de delegada Adriana Belém e mais três réus

Covid-19: Brasil registra 12,7 mil casos e 39 mortes em 24 horas
Saúde

Covid-19: Brasil registra 12,7 mil casos e 39 mortes em 24 horas