Diretor da OAB e família são mortos em casa em São Gonçalo, no Rio

Wagner da Silva Salgado, 47, era diretor de eventos da subseção de São Gonçalo da OAB

Um diretor da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), sua mulher e sua filha foram assassinados a tiros dentro de casa na madrugada desta sexta-feira (17) em São Gonçalo, região metropolitana do Rio.

Wagner da Silva Salgado, 47, era diretor de eventos da subseção de São Gonçalo da OAB, e foi encontrado por policiais e bombeiros ainda com vida, mas morreu no hospital.

Sua mulher, Soraya Gonçalves de Resende, 37, e a filha deles, Geovanna, já estavam mortas quando a polícia chegou à residência, localizada no bairro Barro Vermelho.
Salgado era advogado cível e trabalhava há mais de um ano como diretor da OAB, informou a entidade. "A gente não tem pista do que pode ter acontecido aqui", disse o presidente da OAB de São Gonçalo, Eliano Enzo.

Em nota oficial, o presidente da OAB Rio, Felipe Santa Cruz, disse que entrou em contato com a Secretaria de Segurança para exigir rapidez na investigação. "Não vamos descansar enquanto esse crime não for esclarecido", afirmou.
O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo.

Veja também

Fiocruz entrega 2,2 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 e promete novo lote na sexta
Vacina

Fiocruz entrega 2,2 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 e promete novo lote na sexta

Trabalhador terá dez dias para contestar auxílio emergencial negado
Auxílio

Trabalhador terá dez dias para contestar auxílio emergencial negado