Em decisão inédita, MEC inclui cursos EAD no SISU 2020.2

Ministério da Educação alterou a portaria para adicionar as novas regras do Sisu

EstudanteEstudante - Foto: Agência Educa Mais Brasil

Pela primeira vez, o Ministério da Educação (MEC) alterou a portaria com as regras do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para incluir a oferta de vagas para cursos a distância. O documento foi publicado nesta segunda-feira (25) no Diário Oficial da União. A portaria também determina que as instituições ofereçam meios digitais para o estudante encaminhar os documentos necessários para matrícula. As alterações passam a valer já para o processo seletivo do segundo semestre do programa.

O Sisu é um programa do governo, criado em 2012, que possibilita que estudantes concorram a vagas em universidades federais por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e quanto maior a nota mais chance o candidato tem de ser classificado.

Nesta segunda-feira (25) começou o prazo para instituições de ensino interessadas em ofertar vagas para o Sisu se cadastrarem no programa. No entanto, candidatos só poderão fazer as inscrições para o Sisu 2020.2 entre os dias 16 e 19 de junho. Os estudantes vão poder conferir o número de vagas para cada curso que será ofertado pelo Sisu 2020.2.

Quem pode participar do Sisu 2020?
Podem participar do Sisu, apenas, candidatos que fizeram a última edição do Enem. Algumas instituições adotam nota mínima para inscrições em determinados cursos, por isso, nem sempre a nota do Enem será suficiente para se candidatar à vaga. Nesse caso, o candidato pode se candidatar a outro curso ou tentar outra instituição. 

Veja também

Anvisa autoriza dobrar número de voluntários em testes de vacina da Pfizer no Brasil
Coronavírus

Anvisa autoriza dobrar número de voluntários em testes de vacina da Pfizer no Brasil

Jair Bolsonaro e Donald Trump ganham prêmio Ig Nobel para mais irrelevantes da ciência
Premiação

Jair Bolsonaro e Donald Trump ganham prêmio Ig Nobel para mais irrelevantes da ciência