Educa Mais Brasil

Enem 2020: solicitação de isenção de pagamento bate recorde e passa de meio milhão em 24h

Prazo começou na segunda (6) e segue até 17 de abril

O candidato deverá acompanhar as respostas que serão publicadas em 24 de abrilO candidato deverá acompanhar as respostas que serão publicadas em 24 de abril - Foto: Divulgação

O sistema do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) registrou uma recorde no número de pedidos de isenção do pagamento da taxa de inscrição neste ano, em comparação ao ano passado. Somente nas 12h primeiras horas de início do período de isenção, as solicitações ultrapassaram as solicitações feitas no primeiro dia de isenção do Enem 2019.

Até as 10h do último dia 7, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) contabilizou 669.400 solicitações de isenção. No final do primeiro dia de isenções do ano passado foram registradas 528.410 solicitações.
O período de isenção de pagamento do Enem 2020 começou no último dia 6 e deve finalizar no dia 17 de abril. Quem ficou isento no Enem 2019 e faltou aos dois dias de provas precisa justificar a ausência para requerer nova gratuidade.

Para requerer nova isenção neste ano, o solicitante que faltou o Enem 2019 deverá formalizar o pedido e anexar os itens comprobatórios na Página do Participante, pela internet. O Anexo II do edital do Enem 2020 traz uma lista de exemplos de documentos aceitos, que devem estar legíveis. O candidato deverá acompanhar as respostas que serão publicadas em 24 de abril. Em seguida, abre-se um prazo para recurso, de 27 de abril a 1º de maio. O Inep alerta que o pedido de isenção não é a inscrição do candidato no exame.

Quem tem direito à isenção da taxa de inscrição do Enem 2020

- Estudante da última série do ensino médio em 2020, oriundo de escola da rede pública declarada ao Censo da Educação Básica;

- Quem cursou todo o ensino médio em escolas públicas ou com bolsa de estudo integral na rede privada, além de ter renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;

- Candidato que declare estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda, inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que requer renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

*Com informações do Inep

Fonte: Agência Educa Mais Brasil.

Veja também

Méliuz anuncia mais de 100 vagas de trabalho remoto; pessoas do NE podem se inscrever
Empregos

Méliuz anuncia mais de 100 vagas de trabalho remoto; pessoas do NE podem se inscrever

CPI ouve, na quinta, empresário que atuou informalmente na Saúde
Senado

CPI ouve, na quinta, empresário que atuou informalmente na Saúde