Engenheiro diz que falta de manutenção causou queda de viaduto em Brasília

Projetista da obra construída nos anos 50 vai ao Distrito Federal vistoriar o local

Viaduto desabou no Eixo Rodoviário de Brasília, destruiu 4 carros e causou transtornos ao trânsitoViaduto desabou no Eixo Rodoviário de Brasília, destruiu 4 carros e causou transtornos ao trânsito - Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O engenheiro Bruno Contarini disse nesta quarta-feira (7) que a manutenção está muito falha no viaduto que caiu na terça-feira (6), no Eixo Rodoviário de Brasília, na área central da cidade. Ele foi o projetista da obra – executada no fim dos anos 50 - e integrante da equipe do arquiteto Oscar Niemayer.

Horas depois do acidente desta terça-feira, Contarini avaliou, no Rio de Janeiro, as imagens do local enviadas pela internet. Ele virá à capital federal para vistoriar essa e outras obras com as autoridades do Governo do Distrito Federal.

Leia também:
Estudos alertavam sobre necessidade de manutenção de viaduto que caiu no DF
Parte de viaduto desaba no eixo rodoviário de Brasília

“Acabo de fazer a recuperação do Elevado do Joá, são obras antigas, sempre há problemas de manutenção e tem que estar em cima”, disse ele, que também foi o projetista desse elevado no Rio de Janeiro, do Teatro Nacional de Brasília, da Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília, e executor da Ponte Rio-Niterói.

Baixa umidade
O engenheiro, membro do Comitê Internacional de Estruturas de Concreto Armado, explicou que, diferente do Rio de Janeiro, Brasília é um lugar com baixa umidade e isso facilita a preservação das obras. “Mas, [elas] não podem ficar sem manutenção o tempo todo”, ressaltou durante entrevista ao Programa Revista Brasil, da Rádio Nacional de Brasília, da EBC.

O Elevado do Joá, segundo Contarini, apresentou um problema de corrosão em uma das estruturas, e todas elas passaram por manutenção. Ele contou também que a Ponte Rio-Niterói tem uma equipe para fazer sua vistoria e manutenção regular.

Segundo o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal, Henrique Ludovice, já foram investidos R$ 67,7 milhões em restaurações de viadutos, como na Rodoviária do Plano Piloto e perto das vias S2 e N2, no centro de Brasília.

“Esse viaduto [que desabou] tinha previsão [orçamentária], havia projeto da Novacap em 2014 e isso não foi viabilizado”, observou, explicando que também havia outras obras prioritárias.

Veja também

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador
Bolsonaro

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador

BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Economia

BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas