Ex-governador Anthony Garotinho é preso pela PF no RJ

Mandado de prisão foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira. Prisão foi realizada na manhã desta quarta-feira

Ato teve boneco de LulaAto teve boneco de Lula - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quarta-feira (16) o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR), que exerce o cargo titular na Secretaria de Governo do município de Campos dos Goytacazes (RJ).

O ex-governador foi abordado por volta das 9h50 no apartamento da filha de uma funcionária da família, localizado no Flamengo, bairro da capital fluminense. Garotinho foi levado para a Superintendência da PF do Rio e será encaminhado para Campos.

O juiz Glaucenir Silva de Oliveira emitiu o mandado de prisão preventivo, que não tem prazo para terminar. A prisão foi ordenada no âmbito da Operação Chequinho, que investiga crimes eleitorais.

Para o juiz, está claro que Garotinho comandava um esquema eleitoral "com mão de ferro" que agia no cadastramento de famílias do programa social Cheque Cidadão, "o que em hipótese alguma deveria ter fim político eleitoreiro".

"Estes e vários outros elementos probatórios constantes dos autos do inquérito policial, demonstram com clareza que o réu efetivamente não só está envolvido mas comanda com 'mão de ferro" um verdadeiro esquema de corrupção eleitoral neste município, através de um programa assistencialista eleitoreiro e que tornou-se ilícito diante da desvirtuação de sua finalidade precípua", escreveu Oliveira na decisão.

Veja também

'Não será comprada', diz Bolsonaro sobre vacina chinesa após Pazuello anunciar aquisição
Coronavac

'Não será comprada', diz Bolsonaro sobre vacina chinesa após Pazuello anunciar aquisição

PF investiga fraudes em licitações da Infraero
Operação

PF investiga fraudes em licitações da Infraero