A-A+

Governo do Amazonas confirma novas mortes em presídios

Episódio ocorre um dia depois de briga que matou 15 detentos em Manaus

Rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em ManausRebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O governo do Amazonas confirmou que, presos foram encontrados mortos dentro de celas de três estabelecimentos prisionais do estado nesta segunda-feira (27). O número de mortos, bem como suas identidades, ainda não foi divulgado.

Segundo a secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap), as mortes ocorreram por enforcamento no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM I), todos localizados em Manaus (AM).

Leia também:
Cinco mortos e 233 detidos após rebelião militar na Venezuela
Briga entre detentos deixa um morto no Complexo no Curado


Ainda de acordo com a secretaria, agentes do Grupo de Intervenção Prisional (GIP) e do Batalhão de Choque da Polícia Militar estão nas três unidades revistando e recontando os presos. Um inquérito será aberto para investigar os homicídios.


Veja também

Bolsonaro pinta na ONU retrato distorcido do Brasil em discurso para base radical
ONU

Bolsonaro pinta na ONU retrato distorcido do Brasil em discurso para base radical

Bolsonaro se encontra com presidente polonês ultraconservador, Andrzej Duda
Assembleia-Geral da ONU

Bolsonaro se encontra com presidente polonês ultraconservador, Andrzej Duda