Governo do Maranhão identificou 93 envolvidos nos ataques da última semana

Entre os envolvidos estão 35 detentos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas

Carinha de AnjoCarinha de Anjo - Foto: Divulgação

O Governo do Maranhão informou que já identificou 93 pessoas envolvidas nos ataques da última semana na Região Metropolitana de São Luís, capital maranhense. Vários ônibus e escolas foram incendiados. Entre os envolvidos estão 35 detentos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde atua uma facção criminosa que há anos comanda o crime organizado no estado do Nordeste.

Apontados como mandantes dos ataques, 23 deles foram transferidos no último sábado para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. A permanência dos presos na unidade é por tempo indeterminado. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os ataques dos últimos dias são “chantagens à gestão prisional” com o objetivo de “restabelecer o caos no Sistema Penitenciário do Maranhão”.

Diante disso, a Secretaria de Administração Penitenciária realizou um “pente fino” nas unidades prisionais de São Luís em busca de armas, drogas e celulares e para “desarticular a manobra de criminosos que pudessem estar envolvidos com os últimos ataques contra a população”. Uma segunda fase desta operação deve acontecer esta semana. Segundo a secretaria, outros presos já foram identificados e serão autuados em flagrante por organização criminosa.

Os ataques, entretanto, não prejudicaram o andamento das eleições municipais e toda a frota de ônibus circulou pela capital. No sábado, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, e o ministro da Defesa, Raul Jungmann, estiveram no estado para reforçar a atuação de cerca de 1.200 militares das Forças Armadas durante o primeiro turno do pleito.

Na ocasião, Jungmann informou que a pedido do presidente Michel Temer, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, vai reunir, nesta semana, os diversos setores do Governo Federal para tratar das questões de segurança pública. Haverá segundo turno na capital maranhense entre os candidatos Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que tenta a reeleição para o cargo de prefeito, e o deputado Eduardo Braide (PMN).

 

Veja também

Ministério da Agricultura: fábrica da Backer continua interditada
Brasil

Ministério da Agricultura: fábrica da Backer continua interditada

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro