Governo fará levantamento de prédios inativos da União e de ocupações

Levantamento deverá identificar a situação dos edifícios públicos e aqueles que podem estar ocupados de forma irregular. Cálculos do governo federal mostram que a União tem mais de 652 imóveis n País

O edifício, que ficava na avenida Rio Branco, na região do Largo do Paissandu, era ocupado por um movimento social de defesa ao direto a moradia.O edifício, que ficava na avenida Rio Branco, na região do Largo do Paissandu, era ocupado por um movimento social de defesa ao direto a moradia. - Foto: Corpo de Bombeiros de São Paulo

O Governo Federal fará um estudo para identificar a situação dos edifícios públicos e aqueles que podem estar ocupados de forma irregular. Um levantamento da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), vinculada ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, mostra que a União é dona de mais de 652 mil imóveis - incluindo terrenos, casas, galpões e edifícios comerciais.

A exemplo do edifício Wilton Paes de Almeida, que pegou fogo e desabou no último dia 1º em São Paulo, há 179 prédios comerciais da União inativos em todo o país, além do exterior, que somam dois. Sobre possíveis ocupações em imóveis com situação semelhante ao do edifício Wilton Paes de Almeida, a secretaria informou que o levantamento ainda está em curso.

“O patrimônio da União é vasto e a Secretaria do Patrimônio da União está se modernizando para melhor informar os dados referentes aos imóveis da União no país. […] É importante ressaltar que a SPU está trabalhando no recadastramento de todos os imóveis inativos da União e irá implementar o respectivo plano para o seu aproveitamento. Outros dados estão sendo apurados e serão informados oportunamente”, informou a SPU, em nota à Agência Brasil.

A reportagem procurou a Advocacia-Geral da União (AGU) para saber quantos são e onde estão localizados os imóveis e prédios comerciais em disputa judicial e com pedido de reintegração de posse. Até a publicação dessa reportagem, o órgão ainda não havia se manifestado.

Leia também:
Trabalho sob escombros de prédio que desabou deve levar mais 13 dias
Quase 360 mil famílias não têm onde morar na cidade de São Paulo
Buscas por cinco desaparecidos chegam ao 6º dia em São Paulo
Edifício vizinho ao que desabou em SP trepida e tem risco de colapso

Ocupação Marielle: a invasão da esperança; veja fotos

Patrimônio público
Segundo a SPU, hoje há 655 mil imóveis de propriedade e uso da União cadastrados em dois sistemas: Sistema Integrado de Administração Patrimonial (Siapa) e Sistema de Gerenciamento do Patrimônio Imobiliário de uso especial da União (SPIUnet), dos quais 2.310 são locados por terceiros. Do total, 33.238 estão cadastrados como de uso especial, ou seja, são usados para atividades administrativas e prestação de serviços públicos. Outros 682 imóveis estão disponíveis para alienação e 539 já estão locados para outras pessoas ou empresas.

Considerando apenas os edifícios comerciais, a União é proprietária de 2.937 prédios; desses, 2.758 estão em uso e 179 desocupados. Entre os desocupados, 20 estão disponíveis para alienação, os demais estão vagos para uso. Segundo a SPU, a partir de janeiro de 2019, os sistemas serão substituídos pelo SPUnet, que permitirá o controle e a atualização de todas as informações referentes a imóveis da União em tempo real.

O edifício Wilton Paes de Almeida, em São Paulo, estava cedido à prefeitura de São Paulo desde outubro de 2017. Na ocasião da cessão provisória, o prédio já estava ocupado irregularmente. Segundo a SPU, o órgão, em parceria com a Secretaria Municipal de Habitação, estava atuando para tentar a reintegração amigável. O cadastramento das famílias ocupantes já havia sido feito. A previsão era que o prédio abrigaria as novas instalações da Secretaria de Educação e Cultura de São Paulo.

Veja também

Jairinho é citado por ligação com milícias ao Disque Denúncia há mais de 10 anos
Caso Henry Borel

Jairinho é citado por ligação com milícias há mais de 10 anos

Caixa sorteia neste sábado (17) R$ 40 milhões da Mega-Sena acumulada
Loteria

Caixa sorteia hoje R$ 40 milhões da Mega-Sena acumulada