Huck diz que nomeação de criminalista para o Ministério da Saúde mostra que Brasil está descoordenad

Apresentou publicou nas redes sociais criticas ao atual presidente, Jair Bolsonaro

Apresentador Luciano Huck desponta como candidato ao PlanaltoApresentador Luciano Huck desponta como candidato ao Planalto - Foto: Beto Oliveira / Divulgação

O apresentador de TV e presidenciável Luciano Huck publicou uma mensagem nas redes sociais em que elenca razões para mostrar que o Brasil está sem controle no governo Jair Bolsonaro. Entre elas, ele aponta a nomeação de um advogado criminalista para o Ministério da Saúde.

Como mostrou o jornal Folha de S.Paulo, tornou-se um mistério na pasta a nomeação do criminalista Zoser Hardman de Araújo. Em sua trajetória, o advogado defendeu milicianos do Rio, como Cristiano Girão, Wallace Pires (Robocop) e Ricardo Gildes (Dentuço). Além disso, também representou o ex-tenente da PM Daniel Benitez, condenado a 36 anos de prisão por ter sido um dos mentores do assassinato da juíza Patricia Acioli.

Leia também:
De Babu a Luciano Huck, famosos lamentam morte do menino de 14 anos no Rio
Luciano Huck diz que Lei Áurea foi 'abolição apenas cartorial da escravidão'


"Fatos...Ministros técnicos e competentes fritados em meio à pandemia. Ministérios aparelhados. Cloroquina no tratamento da doença sem amparo da ciência. Um advogado criminalista como assessor especial da Saúde. O Brasil está descoordenado. ", escreveu Luciano Huck nesta sexta-feira (22).

A reportagem procurou o ministro interino, general Eduardo Pazuello, a assessoria do Ministério da Saúde, Teich e o advogado, mas ninguém respondeu quem foi o responsável pela indicação.

Veja também

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência
Fatalidade

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19
Boletim nacional

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19