JORNALISTA

Juiz recua e anula quebra de sigilo

A defesa de Matais argumentou que, além do equívoco, a decisão era insustentável, já que a Constituição garante a liberdade de expressão e o sigilo da fonte.

Cientista político Alex RibeiroCientista político Alex Ribeiro - Foto: Pedro Farias

SÃO PAULO (Folhapress) - O juiz Rubens Pedreiro Lopes recuou da decisão de quebrar o sigilo telefônico da jornalista Andreza Matais, hoje no jornal O Estado de S.Paulo, para tentar identificar a fonte de uma série de reportagens feitas por ela e publicadas na Folha de S.Paulo, em 2012. Lopes, do Departamento de Inquéritos Policiais, em São Paulo, reconheceu que havia “erro material” na medida, uma vez que o pedido de acesso a telefonemas se referia a outra pessoa envolvida na investigação.
A defesa de Matais argumentou que, além do equívoco, a decisão era insustentável, já que a Constituição garante a liberdade de expressão e o sigilo da fonte. As reportagens publicadas por ela apontavam que uma sindicância foi aberta pelo Banco do Brasil para apurar uma movimentação atípica de R$ 1 milhão em benefício do ex-vice-presidente da instituição Allan Toledo. Em 2015, ele foi preso, acusado de participar de esquema de evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Veja também

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT
mercosul

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT

Lula vira réu na Lava Jato pela quarta vez
lava jato

Ex-presidente Lula vira réu na Lava Jato pela quarta vez