JORNALISTA

Juiz recua e anula quebra de sigilo

A defesa de Matais argumentou que, além do equívoco, a decisão era insustentável, já que a Constituição garante a liberdade de expressão e o sigilo da fonte.

Cientista político Alex RibeiroCientista político Alex Ribeiro - Foto: Pedro Farias

SÃO PAULO (Folhapress) - O juiz Rubens Pedreiro Lopes recuou da decisão de quebrar o sigilo telefônico da jornalista Andreza Matais, hoje no jornal O Estado de S.Paulo, para tentar identificar a fonte de uma série de reportagens feitas por ela e publicadas na Folha de S.Paulo, em 2012. Lopes, do Departamento de Inquéritos Policiais, em São Paulo, reconheceu que havia “erro material” na medida, uma vez que o pedido de acesso a telefonemas se referia a outra pessoa envolvida na investigação.
A defesa de Matais argumentou que, além do equívoco, a decisão era insustentável, já que a Constituição garante a liberdade de expressão e o sigilo da fonte. As reportagens publicadas por ela apontavam que uma sindicância foi aberta pelo Banco do Brasil para apurar uma movimentação atípica de R$ 1 milhão em benefício do ex-vice-presidente da instituição Allan Toledo. Em 2015, ele foi preso, acusado de participar de esquema de evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Veja também

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador
Bolsonaro

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador

BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Economia

BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas