Juízes prometem paralisação nesta quinta-feira em defesa do auxílio-moradia

A Ajufe afirma que a manifestação dos juízes federais é contra os ataques sofridos por magistrados que atuam no julgamento de grandes casos de corrupção

Procuradores e juízes durante ato no STF contra a reforma da Previdência Procuradores e juízes durante ato no STF contra a reforma da Previdência  - Foto: Pedro Ladeira /Folhapress

Está prevista para quinta-feira (15) a paralisação do Judiciário pelo auxílio moradia, que será discutido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no dia 22 de março. A mobilização foi convocada pela Ajufe (Associação de Juízes Federais do Brasil) e teve aprovação de 81% dos mais de 1300 magistrados federais, segundo a instituição.

Além de defender o benefício, a Ajufe afirma que a manifestação dos juízes federais é contra os ataques sofridos por magistrados que atuam no julgamento de grandes casos de corrupção, como os processos da Lava Jato.

Leia também: 
Presidentes de tribunais de Justiça criticam greve dos juízes federais
Lentidão é esperada durante greve de funcionários dos Correios
 
A Justiça do Trabalho também aderiu à paralisação. Em consulta organizada pela associação da categoria, 522 magistrados declararam apoio ao protesto e 280 disseram não.

Veja também

Covid-19: Brasil acumula 5,49 milhões de casos e 158,9 mil mortes
boletim

Covid-19: Brasil acumula 5,49 milhões de casos e 158,9 mil mortes

Vendas de imóveis batem novo recorde em agosto com alta de 64%
imóveis

Vendas de imóveis batem novo recorde em agosto com alta de 64%