Mais da metade dos venezuelanos que entraram no Brasil já saiu do país, diz comitê

Dados do Comitê Federal de Assistência Emergencial, que mostram que Mais da metade dos venezuelanos que entraram no Brasil já saiu do país, foram divulgados pela Casa Civil

Medida violava direito de ir e vir de venezuelanos, disse juízaMedida violava direito de ir e vir de venezuelanos, disse juíza - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Arquivo

Dos 127,7 mil imigrantes venezuelanos que entraram no Brasil pelo município de Pacaraima, na regisão de fronteira de Roraima, no ano passado e neste ano, mais da metade já deixou o país. Dos 68,9 mil que saíram, a maior parte (47,8 mil) fez o caminho por fronteira terrestre e 21,1 mil pegaram voos internacionais.

Os dados foram apresentados na 5ª reunião do Comitê Federal de Assistência Emergencial, realizada nessa segunda-feira (16) no Palácio do Planalto, e divulgados pela Casa Civil.

Dentre os venezuelanos que deixam o país por via terrestre, 66% voltam ao país natal por Pacaraima; 15% pela Ponte Tancredo Neves, em Foz do Iguaçu, no Paraná; 6% por Guajará-Mirim, em Rondônia; 6% por Uruguaiana, no Rio Grande do Sul; e 7% por outras localidades.

De acordo com os dados divulgados pela Casa Civil, as principais rotas de saída por via aérea são os aeroportos de Guarulhos, em São Paulo (58%); Manaus (15%), Brasília (13%) e do Galeão, no Rio de Janeiro (11%).

Os venezuelanos buscam abrigo no Brasil fugindo da crise econômica intensa instalada no país vizinho. Eles chegam ao Brasil pela fronteira com Roraima.

Pedidos de refúgio e residência
De 2015 a junho deste ano, 56,7 mil venezuelanos procuraram a Polícia Federal para solicitar refúgio ou residência no Brasil. Nesse período, 35,5 mil pediram refúgio e 11,1 mil solicitaram residência. Além desses, 10,1 mil agendaram atendimento, sendo que 5,9 mil não retornaram.

Leia também:
Crianças venezuelanas terão avaliação escolar em Pernambuco
Venezuelanos: comitê vai gerenciar refugiados em Pernambuco
Imigrantes venezuelanos serão acolhidos em Igarassu


Ao todo, cerca de 4 mil venezuelanos estão em nove abrigos de Roraima. Até agora, 690 foram levados para as cidades de São Paulo, Manaus, Cuiabá, Rio de Janeiro, Igarassu e Conde, ambas na Paraíba. Está prevista para a próxima semana novas viagem para Brasília, Cuiabá, Rio de Janeiro e São Paulo.

Em abril, o governo deu início a um processo de distribuição de imigrantes venezuelanos concentrados em Roraima para outras unidades da federação, no chamado processo de interiorização.

Veja também

Pacientes de Manaus chegam ao Hospital das Clínicas, da UFPE, neste sábado (23)
Coronavírus

Pacientes de Manaus chegam ao Hospital das Clínicas, da UFPE, neste sábado (23)

À frente do combate à Covid-19, presidente da Vigilância Sanitária morre vítima da doença em Manaus
Coronavírus

À frente do combate à Covid-19, presidente da Vigilância Sanitária morre vítima da doença em Manaus