A-A+

Mais de 100 detentos fogem de presídio em João Pessoa; tenente pernambucano é morto

Houve confronto com policiais e agentes penitenciários, e um tenente da PM foi baleado na cabeça

Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1 - Foto: Reprodução/Twitter

Ao menos 83 detentos que escaparam de presídio de segurança máxima em João Pessoa seguem soltos após fuga na madrugada desta segunda-feira (10). No total, 105 presos fugiram da penitenciária Romeu Gonçalves Abrantes - PB1, que fica em uma área de mata próxima à praia do Jacarapé. Durante o confronto, um tenente pernambucano que estava lotado na Polícia Militar da Paraíba foi baleado na cabeça e morreu no hospital por volta das 11h. 

A  Secretaria da Administração Penitenciária da Paraíba informou que 22 detentos já tinham sido recapturados. Durante a escapada, houve confronto com policiais e agentes penitenciários.

De acordo com informações do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, o pernambucano Erivaldo Moneta da Silva, de 36 anos, morreu após ser baleado na cabeça na troca de tiros durante a fuga de presos da penitenciária de segurança máxima.

Erivaldo estava em um posto policial na rodovia estadual PB-008 quando, ao tentar conter a fuga dos presos, foi atingido por vários tiros. O pernambucano chegou a ser socorrido em estado gravíssimo e deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, às 2h56, mas não resistiu aos ferimentos.

A família de Erivaldo viajou para a Paraíba para buscar o corpo dele, que foi liberado pelo hospital no fim da manhã. Ainda não há informações sobre horários e locais de velório e enterro. O tenente era natural de Olinda, na Região Metropolitana do Recife, e fazia parte do quadro Polícia Militar da Paraíba desde 2005. Erivaldo deixa pais, esposa e um filho recém-nascido.

Leia também:
Alcoolizado, carcereiro é preso sob suspeita de facilitar fuga de 8 em SP
Agressor de Bolsonaro é transferido pela PF para presídio federal
Homem é preso com explosivos que seriam usados para explodir presídio e banco 

Segundo a secretaria, a ação dos detentos teve ajuda externa. Um grupo armado com fuzis e explosivos atacou o presídio - o seu portão, de mais de 5 metros de altura, foi arrombado. As diligências para a recaptura dos presos prosseguem, e um inquérito policial foi instaurado para apurar a fuga.

Veja também

Ursa parda do Parque Dois Irmãos será transferida para santuário ecológico em São Paulo
Folha Pet

Ursa parda do Parque Dois Irmãos será transferida para santuário ecológico em São Paulo

MTST e frente Povo Sem Medo ocupam prédio da Bolsa de Valores de SP em protesto contra a fome
Brasil

MTST e frente Povo Sem Medo ocupam prédio da Bolsa de Valores de SP em protesto contra a fome