Major Olímpio diz que Bolsonaro quis defender 'filho bandido' e anuncia que não disputará reeleição

Antigo aliado de Bolsonaro, o senador respondia a críticas de policiais que estariam dizendo que ele mudou seu posicionamento após ser eleito

Major Olímpio, líder do PSLMajor Olímpio, líder do PSL - Foto: Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados

O senador Major Olímpio (PSL-SP) chamou Jair Bolsonaro de traidor, disse que o presidente brigou com ele "porque não queria que eu assinasse a CPI da Lava Toga do STF para proteger filho bandido" e afirmou que não vai disputar reeleição a nenhum cargo após concluir o seu mandato no Senado.

"Eu não gosto de ladrão. Para mim, ladrão de esquerda é ladrão. De direita, é ladrão. Se for filho do presidente ladrão roubando junto com o presidente, eu vou dizer", diz Olímpio em um áudio de WhatsApp.

Antigo aliado de Bolsonaro, o senador respondia a críticas de policiais que estariam dizendo que ele mudou seu posicionamento após ser eleito. "Não me desviei absolutamente nada dos meus princípios, das minhas convicções ou de tudo o que, junto com Jair Bolsonaro, nos propusemos na campanha. Quem está se desviando dos princípios é o Jair Bolsonaro", segue no áudio.

Leia também:
Witzel nega participação em desvios na saúde e sugere interferência de Bolsonaro em operação da PF
Parabéns à Polícia Federal, diz Bolsonaro sobre operação em residência de Witzel


"Isso de palavrão em reunião é tudo besteira. O que eu estou enojado mesmo é com comportamentos que ele [o presidente da República] adotou e vem adotando", diz o senador.

"Essa negociação com centrão por cargo. Essa safadeza que nós tanto lutamos contra. [...] Eu estou tão enojado com a política, do que eu vi, do que eu senti, do que não estou concordando, que eu não quero mais disputar eleição para nada. Vejo lamentavelmente alguns policiais dizendo: o major é traíra. Não, o major não é traíra com nada. Quem está traindo, tropeçando nas palavras, é o próprio Bolsonaro."

"Mas não quero mais discutir isso. Vou terminar o mandato de senador com dignidade. Não quero mais disputar eleições. Acabou a pretensão de disputar o Governo de SP. Tomara que os policiais, tão sofridos na mão do PSDB e dessa turma toda aí, possam encontrar um representante digno. Eu tô pendurando as chuteiras."

Veja também

Ambev fecha acordo para comprar mil veículos elétricos
Sustentabilidade

Ambev fecha acordo para comprar mil veículos elétricos

Especialistas da OMS encerram quarentena em Wuhan e iniciam investigação
Pandemia

Especialistas da OMS encerram quarentena em Wuhan e iniciam investigação