Manifestação contra PEC que limita gastos termina em conflito no Rio

O protesto começou por volta das 18h, na praça da Cinelândia

O CORPO É NOSSO!O CORPO É NOSSO! - Foto: Reprodução/Adoro Cinema

Uma manifestação contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241, que limita os gastos do governo federal, teve conflitos entre manifestantes e policiais no centro do Rio, na noite desta segunda-feira (17). O protesto começou por volta das 18h, na praça da Cinelândia. O primeiro conflito ocorreu quase duas horas depois, quando o ato passava em frente à sede da Petrobras, na avenida Chile. Manifestantes teriam atirado pedras em policiais, que revidaram com bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo. Houve correria na avenida.

Segundo relatos, havia cerca de mil pessoas no ano no momento da confusão. A Polícia Militar do Rio não divulga a quantidade de manifestantes em protestos de rua.
O protesto foi organizado pela internet, e movimentos sociais protestaram ao lado de centrais sindicais e partidos de esquerda. Havia manifestantes com os rostos cobertos.
Após o primeiro confronto, parte dos manifestantes se dispersou de volta para a Cinelândia e parte deixou o centro.

Na praça houve novo tumulto, com policiais perseguindo manifestantes e atirando bombas. Não está claro ainda o motivo que levou ao segundo momento de confusão e repressão. Algumas pessoas chegaram a se abrigar no restaurante Amarelinho, tradicional local de encontro de trabalhadores no fim do expediente no centro do Rio.
Ao menos uma pessoa foi ferida e teve de ser atendida por socorristas voluntários que atuam nas manifestações. Até as 21h, não havia informações sobre presos.

Veja também

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado
meio ambiente

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana
Mariana

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana