MEC cancela edital com erro grave

A assessoria de imprensa do MEC informou que o edital de licitação tramitava desde 2014 e que o ministro Mendonça Filho não sabia de sua existência

Deputado Cleiton Collins assumiu a presidência de forma interinaDeputado Cleiton Collins assumiu a presidência de forma interina - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

 

O Ministério da Educação (MEC) determinou o cancelamento de um edital de licitação para escolher fornecedores de alimentação durante viagens de trabalho feitas pela pasta em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). O edital continha um erro grave de português. No texto, trocou-se viagem por “viajem”, com “j” mesmo.
A assessoria de imprensa do MEC informou que o edital de licitação tramitava desde 2014, e que o ministro Mendonça Filho não sabia de sua existência. Também pe­sou para o cancelamento, o cus­to para a compra das refeições (entrada, prato principal e sobremesa): R$ 198 mil. A sessão para que a empresa ganhadora fosse anunciada estava previsto para o dia 24 de dezembro.
“Após ser informado do ocor­­rido, o ministro determinou o cancelamento imediato do processo”, defende-se o MEC em nota. Não há informações sobre um novo edital.

 

Veja também

Argentina mantém fronteira fechada para o Brasil
Coronavírus

Argentina mantém fronteira fechada para o Brasil

Em 24 horas, país registra 721 mortes e 34 mil novos casos de Covid-19
Coronavírus

Em 24 horas, país registra 721 mortes e 34 mil novos casos de Covid-19