Ministério da Justiça prorroga prazo para registro de haitianos

Mais de 43 mil haitianos entraram no País após terremoto de 2010

Parlamentares demonstram apoio ao ex-presidente Lula no CongressoParlamentares demonstram apoio ao ex-presidente Lula no Congresso - Foto: Divulgação

O Ministério da Justiça prorrogou nesta sexta-feira (11) por seis meses o prazo para registro dos haitianos que tiveram a permanência concedida no Brasil. Com a prorrogação, mais de 43 mil haitianos que ingressaram no Brasil após o terremoto que devastou o país caribenho em 2010, têm, agora, até 11 de maio de 2017 para se apresentar à Polícia Federal para regularizar sua situação no Brasil.

Para solicitar o visto permanente, os haitianos devem apresentar às autoridades brasileiras além de foto, a certidão de nascimento ou casamento traduzida por tradutor juramentado, ou certidão consular, certidão negativa de antecedentes criminais emitida no Brasil e declaração de que não foi processado criminalmente no Haiti.

Os haitianos interessados em obter o visto permanente também deverão apresentar o comprovante do pagamento da taxa de registro no valor de R$ 106,45 e de expedição da Carteira de Identidade de Estrangeiro (CIE), no valor de R$ 204,77.

Em nota, o Ministério da Justiça justificou a prorrogação por reconhecer as dificuldades enfrentadas pelos haitianos.

Veja também

Por falta de dinheiro, fornecimento de água a cidades no Nordeste deve ser interrompido
Carros-pipa

Por falta de dinheiro, fornecimento de água a cidades no Nordeste deve ser interrompido

Em tratamento contra a Covid, ministro da Saúde é internado
BRASÍLIA

Em tratamento contra a Covid, ministro da Saúde é internado