Morre presidente do Instituto Chico Mendes

Rômulo Mello foi o primeiro presidente do ICMBio, mas já esteve a frente do Ibama e trabalhou no Ministério do Meio Ambiente

Zé Lezin Zé Lezin  - Foto: Divulgação

Morreu aos 58 anos, na manhã desta segunda-feira (10), Rômulo Mello, presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O anúncio foi feito pelo próprio órgão.

Mello foi o primeiro presidente do ICMBio. Anteriormente, entre 1989 e 1994, fez parte do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), no qual foi chefe das áreas de Educação Ambiental e de Incentivo a Estudos e Pesquisas.

Entre 1994 e 1999, esteve no Ministério do Meio Ambiente. Foi coordenador-geral da Secretaria de Coordenação dos Assuntos da Amazônia Legal, chefe de gabinete da Secretaria de Coordenação dos Assuntos do Meio Ambiente e diretor do Departamento de Formulação de Políticas e Programas Ambientais do órgão.

Nos cargos ocupados, auxiliou na criação de 6,8 milhões de hectares de áreas protegidas em 20 unidades de conservação, sendo oito delas na Amazônia.
Estava novamente na presidência do ICMBio desde junho deste ano.

Veja também

Por falta de dinheiro, fornecimento de água a cidades no Nordeste deve ser interrompido
Carros-pipa

Por falta de dinheiro, fornecimento de água a cidades no Nordeste deve ser interrompido

Em tratamento contra a Covid, ministro da Saúde é internado
BRASÍLIA

Em tratamento contra a Covid, ministro da Saúde é internado