Mudança de regime de casamento de Witzel durante contrato com empresa investigada gera suspeita

O governador do Rio e Helena Witzel passaram para comunhão universal de bens no dia 3 de setembro de 2019

Governador do Rio de Janeiro, Wilson WitzelGovernador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Uma mudança de regime de casamento de Wilson Witzel (PSC-RJ) chamou a atenção de investigadores. O governador do Rio e Helena Witzel passaram para comunhão universal de bens no dia 3 de setembro de 2019.

A data é próxima a do início de um contrato suspeito encontrado pela Polícia Federal, entre o escritório de advocacia da primeira-dama e uma empresa investigada. O documento é visto como um dos principais elos entre o governador e o esquema de desvio de recursos públicos.

Para investigadores, a mudança faz com que o patrimônio do casal passe a ser único, já que bens presentes e futuros são compartilhados. Ou seja, o dinheiro de um é do outro também.

Leia também:
Ministro do STJ pede investigação sobre suposto vazamento de operação contra Witzel
PF faz operação na residência oficial do governador do Rio, Wilson Witzel
Investigação diz que Witzel está no topo de grupo que fraudou orçamento até de caixa d'água


O contrato alvo do inquérito teve início em agosto de 2019, com valor de R$ 540 mil, dividido em 36 parcelas de R$ 15 mil.

Witzel e Helena entraram com o pedido de mudança de regime em julho de 2019.

Veja também

Fiocruz busca avaliar impactos do isolamento social por conta da Covid-19
Pesquisa

Fiocruz busca avaliar impactos do isolamento social por conta da Covid-19

Em depoimento sobre ferimentos, Joice Hasselmann critica Heleno e diz não confiar na PF
DEPOIMENTO

Em depoimento sobre ferimentos, Joice Hasselmann critica Heleno e diz não confiar na PF