Novo medicamento para pacientes com microcefalia é incorporado ao SUS

O Levetiracetam, mais conhecido como Keppra, ajuda a conter as convulsões

Bebê com microcefaliaBebê com microcefalia - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

O medicamento levetiracetam, utilizado no tratamento de convulsões em pacientes com microcefalia, foi incluído no Sistema Único de Saúde (SUS), segundo a publicação do Diário Oficial da União desta segunda-feira (4).

O Levetiracetam, mais conhecido como Keppra, ajuda a conter as convulsões de pacientes com problemas causadas pela infecção do vírus da zika. Após a publicação oficial, o SUS tem 180 dias para incorporar o medicamento .

Leia também:
Médica responsável por descobrir relação entre o zika e a microcefalia receberá título de cidadã pernambucana
Inibidor do vírus Zika deve levar 10 anos para ser produzido em larga escala

Além do uso nos casos de microcefalia, o medicamente também é empregado em tratamentos com pacientes com epilepsia mioclônica juvenil (EMJ).

Veja também

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu
Enem 2021

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu

Governo Bolsonaro ignorou alertas sobre a falta de oxigênio em Manaus
Pandemia

Governo Bolsonaro ignorou alertas sobre a falta de oxigênio em Manaus