Operação prende suspeitos de golpes via aplicativos de mensagens

Quadrilha clonava números telefônicos para aplicar os golpes

Operação SwindleOperação Swindle - Foto: Divulgação/PF

Uma operação da Polícia Federal (PF) para combater um grupo criminoso especializado em aplicar golpes por meio da internet foi deflagrada nos estados de Mato Grosso do Sul e do Maranhão. Segundo a PF, as investigações da Operação Swindle constataram que os suspeitos clonavam números telefônicos para aplicar golpes via aplicativo de trocas de mensagens.

“O grupo abria contas bancárias falsas e utilizava contas 'emprestadas' por partícipes para receber valores provenientes das fraudes aplicadas em razão do desvio dos terminais telefônicos, em que os agentes criminosos se 'apossavam' das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato”, diz a nota da PF.

Leia também:
Irlandês é preso em Pernambuco por golpe de 80 milhões de euros
PF cumpre 106 mandados de busca e apreensão em Pernambuco e outros cinco estados


Os policiais federais cumprem cinco mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Brasília. De acordo com a PF, os suspeitos poderão responder pelos crimes de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa. Swindle, o nome da operação, significa fraude em inglês.

Veja também

Somente 13% das indústrias renegociaram planos de saúde na pandemia

Somente 13% das indústrias renegociaram planos de saúde na pandemia

Avião com 1,5 milhão doses de vacina chega amanhã, diz ministro
Janssen

Avião com 1,5 milhão doses de vacina chega amanhã, diz ministro