Brasil

'Ou você muda daqui ou vou te matar', diz PM a vizinho em SP

Um vídeo gravado pela mulher, que é professora, mostra o PM dentro da residência do casal intimidando o homem

O presidente do Iterpe, Altair Correia, e o gestor de Ações Fundiárias, Ivison Silva, participaram da reunião dos 12 Sindicatos de Trabalhadores Rurais - STR da região do Sertão do Pajeú, realizada no município de Quixaba, além do sindicato de SertâniaO presidente do Iterpe, Altair Correia, e o gestor de Ações Fundiárias, Ivison Silva, participaram da reunião dos 12 Sindicatos de Trabalhadores Rurais - STR da região do Sertão do Pajeú, realizada no município de Quixaba, além do sindicato de Sertânia - Foto: Divulgação / Iterpe

Um casal de Bauru (a 329 km de São Paulo) registrou um boletim de ocorrência contra um policial militar, por abuso de autoridade. Um vídeo gravado pela mulher, que é professora, mostra o PM dentro da residência do casal intimidando o homem.
Em um trecho, é possível ouvir o policial desafiando o profissional autônomo. "Você arruma uma arma e me espera aqui", diz. Em seguida, ameaça. "Ou você muda daqui, senão vou te matar."

De acordo com o boletim de ocorrência, o entrevero teve início na madrugada de segunda-feira (26), às 2h. O casal declarou que deixou um carrinho de supermercado em um terreno em frente à casa do policial e ele teria dito que eles não poderiam fazê-lo. Perguntado sobre o motivo, ele teria dito que era porque estava mandando. O policial, que não estava fardado, teria então entrado em uma caminhonete e dito que aquilo "não iria ficar assim".

Os momentos registrados em vídeo ocorreram, ainda segundo o depoimento à Polícia Civil, na terça (27), por volta das 14h, quando o policial entrou com dois outros colegas, todos fardados, na residência do casal, sem mandado -como a mulher repete no vídeo.

O casal afirma que o policial ameaçou o homem dizendo que iria forjar tráfico de drogas ou porte ilegal de armas para prendê-lo -a mulher disse que os policiais chegaram a mostrar um pacote com drogas, mas que eles fecharam a janela quando ela tentou filmar.

Ao notar que a mulher o filmava, o policial tenta tomar o celular dela. Com a filha dela chorando, o homem disse que foi defender a mulher e, em seguida, agredido pelo policial com um tapa na orelha, o que não é possível de identificar.

À Polícia Civil, a mulher disse ainda que o policial ameaçou matá-los caso o vídeo se tornasse público. Segundo a Polícia Civil de Bauru, foi instaurado inquérito para investigar a ocorrência, registrada como ameaça e abuso de autoridade. A PM foi notificada e o comando local apura o caso com auxílio da Corregedoria.

Veja também

Foguete da SpaceX lança dois satélites da Força Aérea Brasileira
TECNOLOGIA

Foguete da SpaceX lança dois satélites da Força Aérea Brasileira

São Paulo quer ampliar 3ª dose contra Covid a adolescentes diante de aumento de casos
Pandemia

São Paulo quer ampliar 3ª dose contra Covid a adolescentes