Peritos realizam autópsia de corpo de líder waiãpi encontrado no morto no Amapá

Perícia tem um prazo de 30 dias para dizer se o líder indígena foi assassinado durante uma invasão de garimpeiros ilegais

Corpo do índio Emyra Waiãpi, 62, será exumadoCorpo do índio Emyra Waiãpi, 62, será exumado - Foto: Divulgação/Polícia Federal

Médicos legistas concluíram nesta sexta-feira (2) a autópsia no corpo do cacique Emyra Waiãpi, encontrado morto numa reserva indígena no Amapá, e tem um prazo de 30 dias se ele foi assassinado durante uma invasão de garimpeiros ilegais, como denunciam as comunidades indígenas.

"A Polícia Federal (PF) confirmou que o exame necroscópico foi realizado em território indígena", afirmou o Ministério Público, especificando que quase 30 membros da PF, a polícia civil e os médicos legistas participaram do trabalho para esclarecer este caso com grande repercussão internacional.

Membros da tribo Waiãpi, autorizaram na quarta-feira a exumação do corpo de Emyra Waiãpi, encontrado morto em um rio no dia 23 de julho.

Na quinta e nesta sexta-feira, unidades policiais viajaram para o território indígena para transferir o corpo para o Instituto Médico Legal de Macapá, mas por conta do avançado estado de deterioração do cadáver, os especialistas decidiram realizar a autópsia no local.

Leia também:
Bolsonaro põe em dúvida assassinato de líder indígena waiãpi em conflito no Amapá
Investigação da PF não aponta para invasão de terra indígena, diz MPF
Cientistas dizem que, apesar de esperada, demissão de diretor do Inpe é chocante

No sábado passado, a polícia foi até o território Waiãpi para investigar a morte do cacique, que segundo os nativos, teria sido assassinado por garimpeiros ilegais que invadiram uma das aldeias da região.

Rica em ouro, manganês, ferro e cobre, a terra dos Waiãpis tem estado sob crescente pressão de garimpeiros, fazendeiros e madeireiros.

Desde que tomou posse em janeiro, o presidente Jair Bolsonaro foi acusado de agir contra a Amazônia para beneficiar as indústrias de mineração, agricultura e pecuária, que o apoiaram durante sua campanha.

Veja também

Covid-19: Brasil confirma 14.318 casos e 335 mortes nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS

Brasil confirma 14.318 casos e 335 mortes em 24 horas

75% dos eleitores em São Paulo são contra volta às aulas, diz Datafolha
CAPITAL

75% dos eleitores em São Paulo contra volta às aulas, diz Datafolha