Crise dos combustíveis

PF investiga se há prática criminosa em greve de caminhoneiros

Em nota, a PF se limitou a informar que está investigando a associação para a prática de crimes contra a organização do trabalho, a segurança dos meios de transporte e outros serviços públicos

CaminhõesCaminhões - Foto: Tânia Rego / Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) instaurou uma investigação para apurar a possível prática de locaute (do inglês lock out, designa greve de trabalhadores com apoio da classe patronal) na paralisação de milhares de caminhoneiros que, desde a última segunda-feira (21), interditam parcialmente as estradas de quase todo o país.

Em nota, a PF se limitou a informar que está investigando a associação para a prática de crimes contra a organização do trabalho, a segurança dos meios de transporte e outros serviços públicos.

A mobilização dos caminhoneiros vinha sendo monitorada por um gabinete de crise coordenado pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que disse haver indícios de locaute no movimento.

Leia também:
Temer convoca forças federais de segurança para desbloquear estradas
"Não vamos encerrar o movimento tão cedo", diz presidente da Abcam
Temer entra com ação no STF para desbloquear rodovias do país

Nesta sexta-feira, o presidente Michel Temer autorizou o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas caso as estradas não sejam liberadas pelos caminhoneiros..

Veja também

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia
Boletim Pandemia

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia

Defensoria pede adiamento do 2º dia de prova do Enem por falta de segurança
Enem 2020

Defensoria pede adiamento do 2º dia de prova do Enem por falta de segurança