Polícia identifica suspeito de matar ex-namorada em São Paulo

Crime ocorreu no apartamento dela na Vila Mariana, na zona sul da cidade.

Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB  - Foto: Arquivo PSB

A Polícia Civil de São Paulo identificou Hugo Alexandre Gabrich como suspeito de ter matado a tiros a ex-namorada Edna Amaralina da Silveira, 28, na madrugada do sábado (12) no apartamento dela na Vila Mariana, na zona sul da cidade.

Um amigo de Silveira, que não teve o nome divulgado e estava no apartamento no momento do crime, levou dois tiros: um na coluna e outro de raspão no tórax. Ele foi socorrido e levado para o pronto-socorro do Hospital das Clínicas. Em estado grave, ele foi transferido para o hospital Samaritano.

De acordo com a polícia, moradores do prédio ouviram disparos e, ao chegarem ao apartamento, viram Silveira e o amigo caídos no chão. A ex-namorada de Gabrich não resistiu e morreu no local.

Um dos vizinhos disse à polícia que o homem baleado dizia que o ex-namorado de Edna havia feito os disparos. A polícia informou que solicitará a prisão temporária de Gabrich e que já pediu as imagens do circuito de segurança do prédio para ajudar na investigação.

Segundo a polícia, Silveira estava há seis meses em São Paulo e não havia registrado nenhuma queixa contra o ex-namorado na cidade. No entanto, ela tinha uma medida protetiva contra Gabrich expedida pelo Tribunal de Justiça de Goiás que o impedia de chegar próximo a ela. A polícia informou ainda que uma perícia foi feita no local e que o caso será investigado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, que fica na região central de São Paulo.

Veja também

'Não será comprada', diz Bolsonaro sobre vacina chinesa após Pazuello anunciar aquisição
Coronavac

'Não será comprada', diz Bolsonaro sobre vacina chinesa após Pazuello anunciar aquisição

PF investiga fraudes em licitações da Infraero
Operação

PF investiga fraudes em licitações da Infraero