Polícia investiga desaparecimento do embaixador grego no Rio

Amiridis mora em Brasília e passava férias no Rio de Janeiro, onde foi cônsul-geral de 2001 a 2004

O governador aproveitou para ressaltar a importância da participação popular no planejamento da gestão estadual para os próximos anosO governador aproveitou para ressaltar a importância da participação popular no planejamento da gestão estadual para os próximos anos - Foto: Hélia Scheppa/SEI

O embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, está desaparecido desde segunda-feira (26). Segundo a Polícia Civil, ele foi visto pela última vez em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e o Setor de Descoberta de Paradeiros da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) instaurou procedimento para apurar o desaparecimento.

“Conforme informações preliminares, ele teria sido visto pela última vez na noite da última segunda-feira, 26 de dezembro”, informa a nota da Polícia.

Amiridis mora em Brasília e passava férias no Rio de Janeiro, onde foi cônsul-geral de 2001 a 2004.

A Polícia pede que quem tiver informação que auxilie na localização entre em contato pelos telefones (21) 2334-8823 e 2334-8835 ou pelo chat da Polícia Civil.

O Consulado da Grécia no Rio de Janeiro disse que a embaixada em Brasília iria se pronunciar a respeito do desaparecimento, mas, procurada, a embaixada informou apenas que Amiridis está de férias.

A reportagem também entrou em contato com o Itamaraty e ainda não obteve retorno.

Veja também

Mario Frias diz que solicitou perícia para verificar se incêndio na Cinemateca foi criminoso ou não
CINEMATECA

Mario Frias diz que solicitou perícia para verificar se incêndio na Cinemateca foi criminoso ou não

MPF alertava sobre risco de incêndio na Cinemateca desde julho de 2020
SÃO PAULO

MPF alertava sobre risco de incêndio na Cinemateca desde julho de 2020