Polícia já fez buscas em mais de 20 locais por João de Deus, diz delegado

Acusado de abuso sexual, o médium teve a prisão preventiva decretada nesta sexta-feira pela Justiça de Goiás

João de DeusJoão de Deus - Foto: Arquivo

O delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, disse à Folha nesta sexta-feira (14) que policiais já percorreram mais de 20 locais em busca do médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, mas que ele não foi localizado até o momento.

Acusado de abuso sexual, o médium teve a prisão preventiva decretada nesta sexta-feira pela Justiça de Goiás. A decisão atende a um pedido feito pelo Ministério Público do estado, que investiga as denúncias.

Leia também:
Defesa de João de Deus diz que não teve acesso a depoimentos
Fiéis fazem ato em apoio a João de Deus, médium acusado de abuso sexual


Segundo Fernandes, cerca de 15 policiais que fazem parte da força-tarefa responsável por investigar os casos fazem buscas pelo médium em Abadiânia e outros municípios do interior de Goiás.

A defesa, no entanto, sinalizou em contato com a polícia a possibilidade de que João de Deus se entregue ainda nas próximas horas, informa o delegado. Ele afirma que a apresentação pode ocorrer em qualquer delegacia.

Por conta dessa intenção, informa, a polícia ainda não o considera foragido. "Como a prisão foi decretada recentemente, e não há negativa, não trabalhamos com a questão de ser foragido. Mas se ele não aparecer, daqui a pouco isso mudando", diz. Segundo o delegado, as buscas devem continuar na noite desta sexta-feira e também no final de semana.

Veja também

Síndrome rara relacionada ao coronavírus atinge crianças
COVID-19

Síndrome rara relacionada ao coronavírus atinge crianças

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020
DECISÃO

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020