Polícia Militar invade Sindicato dos Bancários de SP

Segundo o sindicato, cinco policiais militares espantaram trabalhadores que se manifestavam na porta do local

Vagner Freitas, presidente da CUT, afirmou que a Polícia Militar invadiu o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. "Estamos denunciando que a polícia do Alckmin age como se estivéssemos na ditadura", diz Freitas.

Segundo o sindicato, cinco policiais militares espantaram trabalhadores que se manifestavam na porta do local e em seguida entraram na entidade armados para revistar "de forma truculenta e agressiva" os militantes sob o argumento de proteger o patrimônio público.

Em nota, a entidade afirma que a ação foi gravada por funcionários da entidade, que tiveram de mostrar seus documentos para os policiais não identificados.

"Não podemos aceitar que policiais armados invadam uma entidade dos trabalhadores, ameaçando e pedindo explicações para dirigentes, jornalistas e funcionários. Espero que isso não se repita e vamos denunciar para que isso não ocorra com nenhum trabalhador", disse Juvandia Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região.

Procurada, a Polícia Militar não confirmou o ocorrido.

Veja também

Em dois dias, mais de mil pessoas são vacinadas em São Paulo
Coronavac

Em dois dias, mais de mil pessoas são vacinadas em São Paulo

É falso que Ministério da Saúde pré-cadastre para vacinação contra Covid-19 por telefone ou SMS
Golpe

É falso que Ministério da Saúde pré-cadastre para vacinação contra Covid-19 por telefone ou SMS