Prefeitura do Rio decreta estado de calamidade pública

Chuva atinge a cidade desde a noite de segunda-feira (8). O estágio de crise segue há quase 60 horas

Estado de emergência já dura 60 horas na cidade. Estado de emergência já dura 60 horas na cidade.  - Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil

A prefeitura do Rio de Janeiro decretou estado de calamidade pública, por causa da chuva que atinge o município desde a noite de segunda-feira (8). Com o decreto, passa a ser possível fazer contratação de serviços emergenciais de resposta à enchente sem licitação.

Caso o governo federal aceite o decreto de calamidade, o documento também facilita a transferência de recursos da União para a prefeitura fazer essas ações emergenciais

Leia também:
Número de mortos em decorrência de temporal no Rio sobe para dez
Crivella diz que chuva forte no Rio é resultado do aquecimento global
Crivella assinará decreto para prefeitura ter rapidez em caso de chuva


O decreto permite ainda desapropriações e o uso de propriedade particular, no caso de iminente perigo, pela Defesa Civil e outros órgãos municipais.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, justificou a medida não apenas por causa da situação emergencial provocada pelo temporal, que provocou enchentes e deslizamentos e matou dez pessoas, mas também porque o município passa por “grave crise econômica”.

A cidade segue em estágio de crise (o mais grave de três níveis da Defesa Civil) há quase 60 horas, desde as 20h55 de segunda-feira (8). Ainda há vários pontos de alagamento, vias bloqueadas e riscos de deslizamentos. Apesar disso, segundo o sistema Alerta Rio, da prefeitura, não deve chover hoje na capital fluminense.

Veja também

Doria cumprimenta Biden por posse na Presidência dos EUA
Boas vindas

Doria cumprimenta Biden por posse na Presidência dos EUA

Embarque de veículos com carga hospitalar no Amazonas é prioritário
RESOLUÇÃO

Embarque de veículos com carga hospitalar no Amazonas é prioritário