Privatização da Cedae aprovada

Essa é umas das medidas impostas pelo Governo Federal para conceder um empréstimo de 3,5 bilhões de reais ao Rio, que está mergulhado numa crise sem precedentes

 

A Assembleia Legislativa do estado do Rio de Janeiro, aprovou ontem a privatização do serviço de água e esgotos para obter ajuda federal, apesar de uma greve do setor e sob ameaças de protestos. A autorização foi aprovada por 41 votos contra 28. Essa é umas das medidas impostas pelo governo federal para conceder um empréstimo de 3,5 bilhões de reais ao Rio que está mergulhado numa crise sem precedentes.
A crise deixou hospitais sem equipamentos e já provocou o bloqueio à entrada nos batalhões por famílias dos policiais, devido ao atraso no pagamento dos salários. Ainda assim, a ideia de vender a Cedae é controversa.
Protestos
Trabalhadores do setor público e forças policiais enfrentaram-se com violência nas últimas semanas, porém tudo ocorreu de maneira pacífica até o meio da tarde de ontem em frente à Alerj. Sindicatos que representam os trabalhadores da Cedae anunciaram uma greve até quinta-feira e “uma mobilização permanente”.

“Estaremos trabalhando em 30%. Segundo a lei, esse é o percentual de serviço essencial, portanto não haverá corte de água para a população.

 

Veja também

Jairinho é citado por ligação com milícias ao Disque Denúncia há mais de 10 anos
Caso Henry Borel

Jairinho é citado por ligação com milícias há mais de 10 anos

Caixa sorteia neste sábado (17) R$ 40 milhões da Mega-Sena acumulada
Loteria

Caixa sorteia hoje R$ 40 milhões da Mega-Sena acumulada