QUEDA DE VIADUTO

Queda de viaduto: faltou fiscalização em obras de BH

Duas empresas teriam recebido recursos para prestar o serviço, nunca foi feito

 Lançamento, promovido pela Fundação Perseu Abramo (FPA) e Secretaria de Cultura do PT Pernambuco (Secult PT PE), ocorre a partir das 18h, no Armazém do Campo Lançamento, promovido pela Fundação Perseu Abramo (FPA) e Secretaria de Cultura do PT Pernambuco (Secult PT PE), ocorre a partir das 18h, no Armazém do Campo - Foto: Divulgação

 

A Polícia Federal (PF) apresentou as conclusões de um inquérito que apurava fraudes em licitações para construção de vias ligadas ao tráfego do BRT em Belo Horizonte. Foram indiciadas 18 pessoas. A investigação mostra que as obras das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, na região da Pampulha, não tiveram fiscalização externa, o que teria contribuído para a queda do viaduto Batalha dos Guararapes em 3 de julho de 2014. Duas empresas teriam recebido recursos para prestar o serviço, nunca foi feito.

Entre os indiciados estão servidores da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e dois ex-secretários da gestão do prefeito Marcio Lacerda (PSB), que se encerrou no último domingo. Um deles é José Lauro Nogueira Terror, que comandou Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura. Também foram indiciados engenheiros das empresas Consol e Cowan, que fizeram projetos e obras nas avenidas Antônio Carlos e Pedro I. As acusações incluem crimes financeiros e licitatórios e de peculato.

O viaduto Batalha dos Guararapes ainda estava em obras quando despencou. A estrutura atingiu um micro-ônibus, um carro e dois caminhões. Duas pessoas morreram e 23 ficaram feridas. A Avenida Pedro I é uma das vias de acesso ao Aeroporto Internacional de Confins e ao Estádio Mineirão que, na época do episódio, recebia partidas da Copa do Mundo.

Segundo a PF, foram fraudados quatro contratos que envolviam mediação de serviços, revisão de projetos e contratação de consultores para apoio técnico às obras da prefeitura de Belo Horizonte.

 

Veja também

Fiocruz vai entregar 5 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca na sexta
Vacina

Fiocruz vai entregar 5 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca na sexta

Vacinação contra a Covid-19 em pessoas com doenças preexistentes será a partir de maio
Covid-19

Vacinação em pessoas com comorbidades será em maio