A-A+

Senado convida ministro da Educação a esclarecer erros no Enem

Caso o ministro não compareça, a Comissão poderá votar novo requerimento de convocação

Ministro da Educação Abraham WeintraubMinistro da Educação Abraham Weintraub - Foto: Lula Marques

A Comissão de Educação do Senado aprovou nesta terça-feira (4) requerimento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) que solicita explicações do ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre os problemas com a correção e atribuição de notas do Enem.

O requerimento originalmente pedia por uma convocação, mas durante debate na Comissão foi transformado em convite para a próxima semana, no dia 11. Caso o ministro não compareça, a Comissão poderá votar novo requerimento de convocação.

O número de ações na Justiça tem aumentado desde que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, admitiu no dia 18 de janeiro erros na divulgação das notas dos participantes do exame. Até a sexta-feira (31), a AGU (Advocacia-Geral da União) atuava em 50 processos com pedidos para a revisão dos resultados.

Leia também:
Maia recua sobre Salles, mas reitera críticas a ministro da Educação
Bolsonaro diz não ter ouvido explicações de Weintraub sobre Enem por estar 'saturado'


Responsável pela prova, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) afirma que 5.974 participantes receberam notas com erros. Segundo o órgão, a pontuação desses candidatos já foi corrigida.

O desempenho no Enem é usado pelo Sisu para selecionar estudantes para universidades de todo o país. Há ações em 17 estados. Do total, quatro delas foram indeferidas e sete, individuais, concedidas.

Veja também

Veja como está a vacinação contra a Covid-19 no Brasil
Vacinação

Veja como está a vacinação contra a Covid-19 no Brasil

Rio vai liberar lotação máxima de cinemas, casas de festas e shoppings
Flexibilização

Rio vai liberar lotação máxima de cinemas, casas de festas e shoppings